O gestor, que falava numa conferência em Barcelona, organizada pela Morgan Stanley, disse ainda que a operadora de telecomunicações, que resultou da fusão entre a Optimus e a Zon, vai continuar a somar clientes, “mas não ao mesmo ritmo que no passado”.

De acordo com a Bloomberg, o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) da NOS poderá aumentar no próximo ano, à medida que as despesas de capital descem.

Afastou ainda um cenário de fusões e aquisições a nível internacional.

“Não é fácil para um operador do nosso tamanho encontrar espaço no mercado para aumentar valor”, acrescentou o presidente executivo da NOS, citado no comunicado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.