Os turistas portugueses realizaram 7,63 milhões de deslocações, no 3.º trimestre de 2016, traduzindo uma subida de 9,6%, na comparação homóloga, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O INE indicou que as deslocações de curta duração dos residentes em Portugal aumentaram 11,8% e corresponderam a 52,5% do total e destacou ainda o crescimento de 9,9% das viagens em território nacional, que corresponderam a 90,6% do total (6,9 milhões de deslocações).

Já as viagens ao estrangeiro subiram 7,1% em relação ao 3.º trimestre de 2015, com um peso no total de 9,4%, e as deslocações que envolveram quatro ou mais noites tiveram um crescimento de 7,4%.

O automóvel foi utilizado em 85,4% (6,5 milhões) das deslocações feitas, o que representa +1 pp, enquanto o avião foi utilizado em 8,5 do total das viagens (+0,2pp), tendo outros modos de transporte perdido expressão, lê-se no boletim do INE.

As reservas antecipadas surgiram em 32,9% das viagens, especialmente nas idas ao estrangeiro (87,9%), e a internet esteve na organização das deslocações totais em 16,6% dos casos e em cerca de metade das viagens fora de Portugal (49,9%).

O recurso a agências decresceu 0,4 pp, fixando-se em 6,6%.

A principal motivação para as viagens foi “lazer, recreio ou férias” (59,9% do total, numa subida de +1,3 pp), seguindo-se “visita a familiares ou amigos (32,2%; -1,7pp) e os motivos “profissionais ou de negócios (manteve o peso de 4,7%)”.

O “alojamento particular gratuito” somou 61,6% das dormidas (+2,1pp), com os “hotéis e similares” a agregarem 21,3% (-1,1 pp) das dormidas do trimestre.

A proporção de residentes que viajou aumentou 2,5 pp para 36,3% e em todos os meses do período analisado foi notado um aumento no peso relativo dos turistas: +1,3 pp em julho, +1,5 pp em agosto e +1,6 pp em setembro.

Segundo o INE, a maioria dos turistas entre a população residente em Portugal foi do sexo feminino (52,6%) no 3.º trimestre de 2016 e com idades entre os 25 e os 64 anos (31,6%).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.