De acordo com o Banco de Portugal, o crescimento dos riscos reflete o aumento das taxas de juro, o abrandamento da economia e, “mais recentemente, a incerteza política”.

O BdP diz que os principais riscos e vulnerabilidades para a estabilidade financeira são a pressão sobre as contas, a dificuldade das famílias e empresas pagarem dívidas e a baixa de preços das casas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.