"Compreendendo profundamente as dificuldades que se vivem hoje na Guiné-Bissau e no mundo, a embaixada de Portugal apela à tranquilidade e calma da comunidade portuguesa aqui residente, apelando igualmente à máxima cautela e prevenção do contágio, de acordo com as regras da Organização Mundial de Saúde de isolamento social e higiene individual", referiu uma mensagem na rede social Facebook.

Na mensagem, a embaixada de Portugal salientou que é "muito importante respeitar integralmente as regras em vigor no país no âmbito do combate à pandemia de covid-19, incluindo as que dizem respeito às limitações de circulação".

Na Guiné-Bissau vivem cerca de 2.500 portugueses.

Dados divulgados segunda-feira pelas autoridades sanitárias guineenses, apontam que na Guiné-Bissau o número de pessoas infetadas com o novo coronavírus passou de 18 para 33, mas com possibilidade de aumentar nos próximos dias.

Para conter a propagação do novo coronavírus, as autoridades guineenses determinaram várias medidas, ao abrigo do estado de emergência, nomeadamente o confinamento social e a limitação de circulação de pessoas e viaturas ao período entre as 07:00 e as 11:00 locais (menos uma hora que em Lisboa).

A embaixada de Portugal em Bissau recordou também que apesar de o atendimento ao público se encontrar suspenso está totalmente disponível para prestar atenção e apoio à comunidade portuguesa.

Os cidadãos portugueses podem contactar a embaixada através do email bissau@mne.pt e do número de telefone para emergências (00245 966990029).

A embaixada de Portugal recomendou também aos cidadãos portugueses que sentirem sintomas de covid-19 para contactarem as autoridades de saúde guineenses para os números 1919 (MTN), 2020 (Orange), 1313 (Orange) Serviço Nacional de Proteção Civil.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros criou a linha de emergência covid-19 para apoiar cidadãos portugueses que se encontrem transitoriamente no estrangeiro, através do email covid19@mne.pt ou da linha telefónica +351 217929755 entre as 09:00 e as 17:00 e o Gabinete de Emergência Consular, que funciona 24 horas por dia através dos números 707202000 ou 00351961706472.

A covid-19 atingiu a Guiné-Bissau num momento em que o país vive mais um período de crise política, depois de o general Umaro Sissoco Embaló, dado como vencedor das eleições pela Comissão Nacional de Eleições, se ter autoproclamado Presidente do país, enquanto decorre no Supremo Tribunal de Justiça um recurso de contencioso eleitoral apresentado pela candidatura de Domingos Simões Pereira.

Umaro Sissoco Embaló tomou posse numa cerimónia dirigida pelo vice-presidente do parlamento do país Nuno Nabian, que acabou por deixar aquelas funções, para assumir a liderança do Governo nomeado pelo autoproclamado Presidente.

O Governo demitido por Umaro Sissoco Embaló, do primeiro-ministro Aristides Gomes, mantém o apoio da maioria no parlamento da Guiné-Bissau.

O Governo liderado por Nuno Nabian ocupou os ministérios com o apoio de militares, mas Sissoco Embaló recusa que esteja em curso um golpe de Estado no país e diz que aguarda a decisão do Supremo sobre o contencioso eleitoral.

Na sequência da tomada de posse de Umaro Sissoco Emabaló e do seu Governo, os principais parceiros internacionais da Guiné-Bissau apelaram a uma resolução da crise com base na lei e na Constituição do país, sublinhando a importância de ser conhecida uma decisão do Supremo Tribunal de Justiça sobre o recurso de contencioso eleitoral.

O Supremo Tribunal de Justiça remeteu uma posição sobre o contencioso eleitoral para quando forem ultrapassados as circunstâncias que determinaram o estado de emergência no país.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O número de mortes provocadas pela covid-19 em África ultrapassou as 500, com mais de 10.500 casos de infeção registados em 52 países, de acordo com a mais recente atualização dos dados da pandemia no continente.

MSE // LFS

Lusa/Fim

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.