Sinto que nos comentários costuma haver muitas pessoas ofendidas com o que escrevo, por isso, decidi, esta semana, fazer uma crónica que não ofenderá ninguém. Ora leiam.

Já está. Espero que tenham gostado. Obrigado e até para a semana.

PS: Quer dizer, se calhar uma crónica em branco ofende os que clicaram nesta publicação esperando ler algo. Dirão que o SAPO 24 paga a um palerma para “escrever” uma crónica que não tem nenhuma palavra escrita e, talvez, tenham alguma razão. O facto de lhe chamar uma crónica em branco poderá ofender, pois é um termo racista, mas por motivos técnicos não foi possível ser uma crónica em preto. Mau, agora estou aqui a falar de cores e isso é ofensivo para os daltónicos. Ui, toquei em doenças, agora é que o caldo entornou. Caldo? Já vão pensar que estou a referir-me a caldo de carne e, pronto, já tenho os vegans à perna por estar a fazer pouco do sofrimento animal. Quando digo vegans, queria dizer veganos, não vá estar a ofender o pessoal que se ofende com a utilização de estrangeirismos na língua portuguesa. Realmente, não tenho emenda, mesmo tentando não ofender, já ofendi muitos leitores. Pronto, agora também tenho o pessoal da linguagem inclusiva ofendido porque disse leitores e não “leitores e leitoras”, para não falar de que estou a fazer pouco das pessoas que não sabem ler porque não tiveram acesso à educação. Não era essa a minha intenção, tentem ver as coisas pelo meu prisma! Pronto, agora ofendi o pessoal gosta mais de paralelepípedos do que de prismas, para não falar do pessoal que defende as esferas. Disse esferas, mas aposto que as pessoas vão interpretar como “bolas” e nesta altura não se pode tocar no tema do futebol sem ofender ninguém. A coisa está a ficar negra para o meu lado… a ficar escura, quero eu dizer, a ficar de cor, pronto, são só formas de expressão, não façam uma tempestade num copo de água. Ai… fui falar em tempestades quando há tanta gente a sofrer com isso nesta altura com as monções ali perto dos Himalaias. E copo de água? Pronto, já está tudo ofendido a pensar que estou a gozar com o facto de uma das maiores causas de morte no mundo ser a falta de água potável. Já vou incendiar as redes sociais, está visto. Incendiar, mas sem qualquer tipo de referência aos incêndios do ano passado em Portugal! Não vão por aí que não era isso que eu queria dizer! Já estou a ver os ofendidos a chegarem da esquerda e da direita e agora, com esta referência, já ofendi os disléxicos, também. Bom, acho melhor terminar por aqui. Até para a semana se Deus quiser. Ui, religião, agora é que fodi tudo. Pronto, só faltavam as asneiras.

Sugestões e dicas de vida completamente imparciais:

Para não ofender os cegos não vou sugerir um livro.

Para não ofender os surdos não vou sugerir um podcast.

Para não ofender os carecas não vou sugerir um cabeleireiro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.