Eu, abaixo assinado, encontro-me em movimento na via pública de forma absolutamente justificada. Declaro por este meio ter, para esse efeito, razões inadiáveis, imperiosas, inalteráveis, vitais, impreteríveis, indissociáveis do meu ser, intrínsecas à minha existência, inerentes ao eu. A saber:

(selecionar os motivos que se aplicarem)

  1. Estou a ir para um sítio onde vou fingir que trabalho.
  2. Estou a fingir que estou a ir para o sítio onde trabalho.
  3. Estou cansado dos meus filhos, dão muito trabalho.
  4. Estou a ir entregar faturas ao contabilista. Não tenho empresa, mas tenho um amigo contabilista. Não são faturas, mas sim mortalhas.
  5. Estou a ir levar sopa de ervilhas com presunto à Graça Freitas, porque, coitada, merece algo que a conforte.

  6. Sou cônjuge de um profissional de saúde e vou auxiliá-lo. Quer dizer, mais ou menos. O meu namorado chegou a pensar ir para enfermagem mas depois foi para Germânicas. Acabámos há três anos.

  7. Estou a ir às compras. Vivo em Lisboa, mas sou grande fã do Mercadona, por isso tenho de ir a Gaia.

  8. Estou a ir a casa de Rodrigo Guedes de Carvalho para levar a cabo um demorado e empenhado felácio.
  9. Vou só ali comprar o jornal. O problema é que perto de minha casa nenhum quiosque tem simultaneamente Corriere della Sera, o Der Spiegel, a Folha de São Paulo e a revista Gina. Informação é poder.

  10. Estou a fazer um passeio higiénico. Já vou no vigésimo quinto quilómetro. Peço desculpa, foi uma semana em que descurei muito a higiene.

  11. Estou a ir à bomba de gasolina. Galp de Aljustrel, é a única que vende o tabaco que eu fumo.

  12. Estou só a ir à Farmácia. Sim, pela quarta vez hoje. Com o que eu estou a comer diariamente preciso de me pesar várias vezes naquelas máquinas que dizem a massa muscular por 50 cêntimos.

  13. Fui obrigado pela minha entidade patronal.

  14. Fui obrigado pela patroa.

  15. Adquiri um Tesla em aluguer de longa duração em Fevereiro e não pago 1000 euros por mês para não me pode exibir.
  16. Vou fazer voluntariado. A ONG chama-se Associação Estou Fartinho de Estar em Casa. Atua sobretudo junto de mim próprio.
  17. Vou adquirir serviços. Mormente, o senhor guarda dizer-me “bonito serviço, sim senhor” quando abrir a mala do carro e vir que tenho lá três chapéus de sol da Olá.
  18. Vou a uma entrevista de trabalho para nadador-salvador na praia. A família também vem para me apoiar.
  19. Estou a regressar à minha residência principal, um T0 em Albufeira. Infelizmente, não posso ir descansar para a minha casa de férias, um T2+1 em Corroios.

  20. Apetece-me, porra.

Recomendações

Este filme, que está no Filmin.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.