Partilhamos o amor pela música, pela integridade, o amor pelos animais e pelas pessoas que nos rodeiam, partilhamos boas conversas e a ideia que o tempo “perdido” com amigos é sempre creditado na nossa alma. Partilhamos até o acreditar no poder de um sorriso.

Foste, és e serás um dos exemplos de vida que guardo. Foste, és e serás único no combinar de várias características, principalmente no conjugar uma grande autoestima sem nunca deixares de ser uma das melhores pessoas que conheci. Mesmo doente tinhas sempre uma preocupação com os outros. Desistir não era uma palavra no teu dicionário e foi por isso que sonhaste e conseguiste. Também na hora de partir foste o primeiro dos grandes do rock nacional.

Obrigado por teres sido meu amigo. Ah, é verdade a amizade não se agradece, retribui-se e foi isso que fizemos. É isso, para mim serás eternamente o meu amigo Zé Pedro, que começou por ser [o Zé Pedro] dos Xutos e Pontapés — como te identificaste a primeira vez que ligaste para a casa dos meus pais e a minha mãe te atendeu.

Vou ter saudades de te encontrar com os binóculos a observar os concertos das outras bandas, e vai ser mais difícil viver sem o teu sorriso a colorir os palcos.

Zé Pedro, és o Rock & Roll.


Nuno Calado é radialista na Antena 3, onde apresenta o som mais alternativo e atual da rádio no Indigente. Da rádio-pirata nos anos 1980 foi para a Antena 1, da RDP, em 1991, tendo passado posteriormente para a Antena 3, onde além de criar o Indigente, passou por programas como "Rádio Clube" e o "MP3". Nuno Calado escreveu o presente texto a pedido do SAPO24 na sequência do falecimento de Zé Pedro, fundador e guitarrista dos Xutos & Pontapés.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.