Na terça-feira, o presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), João Cadete de Matos, disse que o processo de libertação da faixa dos 700 MHz da TDT, ficaria concluído hoje, na Madeira.

O processo de migração tinha sido interrompido em março, devido à pandemia de covid-19, tendo sido retomado em agosto deste ano.

"Uma vez libertada a faixa dos 700 MHz, esta será disponibilizada para a prestação de serviços de comunicações eletrónicas terrestres sem fios de banda larga, nomeadamente a quinta geração móvel (5G), uma tecnologia que permitirá o desenvolvimento do país, da sua economia e uma melhoria da qualidade de vida dos cidadãos", refere a Anacom, no seu 'site'.

A Anacom divulgará hoje o balanço do processo, que é essencial para o 5G.

Relativamente ao leilão, cujo regulamento tem sido bastante contestado pelas operadoras de telecomunicações históricas, incluindo os seus acionistas, tem até ao momento confirmadas quatro candidaturas: Altice Portugal, Dense Air, NOS e Vodafone Portugal.

A atribuição das licenças será feita durante o primeiro trimestre do próximo ano, em plena presidência portuguesa da União Europeia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.