No ´Investors Lounge´, um espaço restrito, vedado e delimitado, dedicado exclusivamente a encontros entre ´startups´ e investidores internacionais (são mais de mil na Web Summit), fisicamente à margem dos principais palcos do evento, com segurança à entrada, Pedro Monjardino, um dos responsáveis da empresa portuguesa teve a oportunidade de apresentar a plataforma digital que desenvolveram de auxílio ao comércio internacional.

“Fizemos um trabalho preparatório bastante cuidadoso e selecionámos potenciais clientes e investidores. Encontrámos uma organização baseada em São Francisco e que ajuda empresas que querem investir em ´Silicon Valley´. Estivémos a explicar o nosso produto, desenvolvemos contactos e vamos começar a trocar informação mais detalhada para ver se é possível encontrar um investidor para acelerar o nosso processo de crescimento, que é a razão principal por que viemos à Web Summit”, disse, em declarações à agência Lusa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.