O ministro português da Ciência, Manuel Heitor, disse à agência Lusa que “a primeira reunião do consórcio visou reforçar o plano de intervenção e tentar acelerar a instalação das máquinas – uma em Espanha, outra em Portugal – e reforçar a ideia da supercomputação verde”.

A instalação do segundo supercomputador em Vila Nova de Famalicão, onde já funciona a primeira máquina do género em Portugal, está prevista para o final de 2020.

O primeiro, conhecido como BOB em honra do seu criador, o investigador Robert Peterson, da universidade do Texas, nos EUA, está instalado na freguesia de Riba de Ave em fase de testes e deverá abrir ao público em janeiro do próximo ano.

Manuel Heitor acrescentou que os membros do consórcio, que se reuniram hoje em Espanha, querem aproveitar a parceria no âmbito do European High Performance Computing para “maximizar a produção de tecnologia europeia” em vez de recorrer a compra de tecnologia americana ou chinesa.

O objetivo da parceria é a instalação de um supercomputador em Barcelona e outro no centro de supercomputação avançada do Minho, em Riba de Ave.

Juntar-se-ão à rede de supercomputação europeia com o BOB, já um exemplo da supercomputação verde que pode ser útil para a busca da cura do cancro, identificação precoce de tumores, previsão do clima e alterações climáticas, ondas de calor ou de frio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.