“Devido à nova regra dos estabelecimentos comerciais, que apenas permite a presença de quatro pessoas por cada 100 metros quadrados, criámos uma plataforma onde o utilizador escolhe o estabelecimento de bens essenciais ao qual se pretende deslocar, marca um horário consoante a disponibilidade e recebe um código que lhe permitirá o acesso ao local”, disse à agência Lusa Sofia Ribeiro, uma das responsáveis pelo projeto.

A estudante, de 21 anos, e Diogo Carvalho, de 22 anos, são alunos do mestrado em Comunicação Multimédia e bolseiros de investigação na Universidade de Aveiro em projetos na área de desenvolvimento ‘Front-End’ e ‘Back-End’ e UI/UX Design.

Designada “Marca a vez” e disponível em http://marcavez.pt, a plataforma que desenvolveram gera assim, a pedido do utilizador, um código de acesso válido para um determinado estabelecimento que pode, depois, ser visualizado no local pelos funcionários ou seguranças das lojas, de modo a verificar a marcação em causa.

Conforme explicou Sofia Ribeiro, numa fase inicial, o sistema prevê que as marcações a efetuar através da plataforma representem apenas 50% da capacidade de cada estabelecimento, mas esta percentagem “poderia vir a ser ajustada consoante a adesão que se viesse a verificar”.

A plataforma, garante, “está pronta a ser disponibilizada para grandes cadeias de venda a retalho ou farmácias, por exemplo”, que já abordaram e cujo ‘feedback’ estão a aguardar para avaliarem a viabilidade da aplicação (‘app’).

“Tivemos a ideia no início do mês de março e tratamos logo de implementar para ter uma proposta para apresentar. Desde aí que temos tentado divulgar o projeto”, disse à Lusa Sofia Ribeiro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.