O Lisbon Global Forum e a WEB Summit abrem portas oficialmente e em simultâneo ao fim da tarde do dia 7 de novembro no Meo Arena, com as esperadas presenças dos anfitriões, o primeiro-ministro português, António Costa, e o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

Além de palestras e mesas redondas informais e ‘off-the-record’, o dia a dia no Forum decorrerá quer com conversas em ambiente descontraído, onde não faltará comida e bebida, quer com aquilo a que a organização chama de “entretenimento improvisado” e momentos de relaxamento.

Com o objetivo geral de falar sobre o futuro do mundo e o papel da tecnologia, o Lisbon Global Forum tem como primeiro orador o autarca de Lisboa Fernando Medina, seguindo-se outros líderes políticos, como os primeiros-ministros da Estónia e Kosovo, Taavi Roivas e Isa Mustafa, a secretária de Estado francesa Axelle Lemaire, e o presidente da Câmara de Pittsburgh (EUA), Bill Peduto.

Virão também personalidades de organizações internacionais, como o secretário-geral da Amnistia Internacional, Salil Shetty, e o vice-presidente da Comissão Europeia e responsável pela área do digital, Andrus Ansip, o diretor do Banco Mundial, Sameh Maguib Wahba, e o secretário-geral do Fórum Internacional dos Transportes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), José Viegas.

Do mundo cultural e científico, vão marcar presença nomes como Joseph Gordon-Levitt, ator e também fundador da HitRECord, Tinie Tempah, rapper britânico, compositor e produtor musical, Andreja Pejic, modelo transgénero, assim como Andrew McAfee, académico no MIT, e Terry Virts e Mike Massimino, antigos astronautas da NASA.

O secretário de Estado da Indústria e Inovação, João Vasconcelos, avançou à Lusa que as expectativas em relação aos participantes “já foram superadas”, com a confirmação de pessoas “de todos os continentes e setores, do desporto à cultura, passando pelo ambiente e o investimento”. Mas o programa ainda pode sofrer pequenas alterações, segundo ressalva a organização da Web Summit.

“Acredito que com estes participantes sairão daqui posições muito interessantes e que terão sempre a chancela de Lisboa e de Portugal nessa discussão. É um grande orgulho que esta discussão ocorra em Portugal e o meu desejo é que este Forum se realize autonomamente e que ganhe identidade e vida própria”, disse João Vasconcelos.

Tal como é usual dizer-se que “o que se passa em Las Vegas, fica em Las Vegas”, também este fórum decorrerá sem que sejam permitidas quaisquer citações dos participantes fora de portas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.