Após mais de três anos em viagem, a nave Hayabusa2 estabilizou-se às 09:35 locais (01:35 em Lisboa), a 20 quilómetros do asteroide Ryugu, localizado a cerca de 280 milhões de quilómetros da Terra, anunciou a agência espacial japonesa (JAXA).

À semelhança da primeira missão Hayabusa, realizada no asteroide Itokawa, o objetivo é analisar a poeira do corpo celeste rochoso – que apresenta carbono e água – e tentar compreender que materiais orgânicos estavam presentes na origem do sistema solar.

De acordo com a agência nipónica, esta análise servirá “para melhor compreender a formação do sistema solar e o surgimento da vida na Terra”.

O regresso desta nave espacial à Terra está previsto para 2020.

Hayabusa2 deixará no Ryugu um robô denominado Minerva2 e um analisador autónomo denominado Mascot, concebido pelo centro francês de estudos espaciais (CNES) e o seu homólogo alemão (DLR).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.