Dirigida por Sam Mendes, a história sobre dois soldados britânicos numa missão na Primeira Guerra Mundial já conquistou o Globo de Ouro de melhor drama e dez nomeações para os óscares, incluindo a de melhor filme.

Ao receber o prémio do Sindicato de Produtores dos Estados Unidos (PGA), numa cerimónia em Los Angeles, Sam disse que fazer este filme foi "instrutivo, alegre e, de longe, a melhor experiência da minha vida profissional".

"Desde o primeiro dia que rodamos que pensei: é excitante", disse Mendes à AFP. "E nunca olhámos para trás. Tivemos dias complicados, mas nunca duvidei", acrescentou.

Dos últimos 30 vencedores do Óscar de Melhor Filme, 21 levaram a estatueta do PGA nesta categoria, incluindo "Beleza americana", também de Sam Mendes, em 1999.

Brad Pitt, Al Pacino, Robert De Niro e Nicole Kidman, entre outras estrelas, participaram da cerimónia.

"Toy Story 4" venceu como melhor filme de animação, e "Apolo 11", como melhor documentário.

Já a série de televisão "Fleabag", da britânica Phoebe Waller-Bridge, foi escolhida como melhor comédia; "Succession", melhor drama; e "Chernobyl", melhor minissérie.

"Deixando Neverland", documentário sobre as denúncias de abuso sexual contra o astro Michael Jackson, conquistou o prémio de melhor obra de não-ficção para a televisão.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.