“A Academia falou com o agente de Dylan e com o responsável pela digressão”, disse à France Presse Odd Zschiedrich, chanceler da Academia Sueca, que ainda "não conseguiu" falar com o premiado.

Bob Dylan atuou num concerto, na quinta-feira à noite, em Las Vegas no qual, segundo constataram os jornalistas presentes, cantou mas não se dirigiu ao público nem fez, de forma alguma, qualquer menção ao Prémio Nobel da Literatura.

O jornal Washington Post – que cita amigos e fontes próximas do cantor –, “Dylan manteve-se, todo o dia, em silêncio sobre o prémio”.

Bob Neuwirth, amigo de Bob Dylan, disse ao jornal norte-americano que o compositor “pode mesmo nunca fazer qualquer tipo de agradecimento”.

Todos os anos, os premiados com o Nobel são convidados a receberem o galardão no dia 10 de dezembro, em Estocolmo, pelas mãos do rei da Suécia.

De acordo com a France Presse, a Academia sueca desconhece ainda se Bob Dylan tenciona estar presente.

Em 1964, o filósofo e escritor francês Jean-Paul Sartre recusou o Prémio Nobel da Literatura no mesmo dia em que foi comunicada a decisão, não tendo recebido as 273 mil coroas suecas, o valor do prémio na altura.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.