"Andor" é a mais recente novidade a sair do universo "Star Wars” e é uma série que se estabelece enquanto prequela ao filme "Rogue One: A Star Wars Story" (2016).  Centrada na personagem que lhe dá nome (Andor Cassiano, interpretado por Diego Luna), foi criada por Tony Gilroy ("Michael Clayton"), que assim regressa à Galáxia Muito, Muito Distante depois de já ter assumido o papel de argumentista em "Rogue One". E, tal como acontece em "Rogue One", "Andor" revela como é que o povo é afetado pelas decisões do Império Galático (os maus opressores no poder, que agem como ditadores).

Ainda não subscreveste o nosso podcast? Estamos no Spotify, na Apple Podcasts e no Google Podcasts.

Ao subscreveres garantes que não voltas a perder os próximos episódios e novidades! ;)

E já que aqui estamos, fazemos também um pequeno pedido: deixa críticas e reviews nas plataformas. Nós agradecemos e todo o feedback é bem-vindo!

A história que agora nos chega será contada em apenas duas temporadas, de 12 episódios cada. A primeira, que revela a origem de Andor e como este espião se tornou o herói da Rebelião, passa-se cinco anos antes dos eventos de "Rogue One". A segunda, terá lugar ao longo dos quatro anos seguintes, conduzindo aos momentos que antecedem o início do filme. Isto, numa versão mais resumida dos factos.

Na versão mais longa, e pegando no belo resumo do Los Angeles Times, a primeira temporada é passada no ano 5 BBY - Antes da Batalha de Yavin, ou seja, a destruição da primeira Estrela da Morte. (Datas após a Batalha de Yavin são rotuladas como ABY, de acordo com o calendário dos fãs da saga). Na timeline "Star Wars", isto significa que os eventos decorrem cinco anos antes da Princesa Leia enviar o seu S.O.S. para Obi-Wan Kenobi em "Uma Nova Esperança" (1977) e 14 anos após o Chanceler Palpatine terminar as Guerras dos Clones declarando-se imperador e emitindo a ordem de exterminar todos os Jedi em "Vingança dos Sith" (2005). Ora, esta cadeia de eventos coloca a 1.ª temporada cerca de quatro anos após os acontecimentos de "Obi-Wan Kenobi" (2022) e 14 anos antes dos acontecimentos de "The Mandalorian" (2019). Para os que estão familiarizados com as séries de animação de "Star Wars", "Andor" coincide no tempo com "Star Wars Rebels".

Os três primeiros episódios já estão disponíveis na Disney+ e as críticas, tal como já sucedera com "Rogue One", são favoráveis e elogiam a diferença que existe entre "Andor" e as últimas séries deste Universo, nomeadamente o facto de ser  "slow-burner" e recorrer a um tom mais adulto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.