'Rapper' do século XXI, que já colaborou com Drake e Pharrell Williams, Future editou as primeiras ‘mixtapes’ em 2010 e chega agora a Portugal no ano em que edita dois álbuns: “Future” e “HNDRXX”, ambos em estreia para o público português.

SBSR: A música como desabafo ou a arte de desacelerar. Dois relatos de duas gerações do hip-hop nacional
SBSR: A música como desabafo ou a arte de desacelerar. Dois relatos de duas gerações do hip-hop nacional
Ver artigo

Com o SBSR a alinhar o segundo dia pelo hip-hop, são esperadas ainda atuações de Pusha T – que também já colaborou com Future – e de vários nomes do hip hop português, como NBC, Slow J, Beatbombers e, em estreia, o projeto Língua Franca, que junta os portugueses Valete e Capicua e os brasileiros Rael e Emicida.

O dia fica ainda completo, fora do hip hop, com outros nomes como os The Gift – em digressão com o álbum “Altar” – ou o trio britânico London Grammar.

O festival SBSR começou na quinta-feira com concertos em quatro palcos no Parque das Nações, junto ao rio. O primeiro dia esgotou por causa dos norte-americanos Red Hot Chili Peppers e a segurança foi apertada.

Aqui fica um resumo de alguns dos artistas que pisaram os palcos do SBSR no primeiro dia:

(Notícia atualizada às 15h39)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.