Como reza a tradição chinesa, os dois mamíferos, dois machos, foram batizados 100 dias após o seu nascimento, e foram apresentados à imprensa pelo presidente da Câmara de Berlim, Michael Müller, e pelo embaixador chinês, Wu Ken.

Meng Xiang ("Sonho desejado") e Meng Yuan ("Sonho realizado") nasceram a 31 de agosto no jardim zoológico, após inseminação artificial para aumentar as hipóteses de fecundação. Cada uma das crias pesa quase seis quilos.

No entanto, ver os pandas ainda não é uma realidade. Os visitantes do jardim zoológico de Berlim, um dos dois jardins zoológicos da cidade, juntamente com o Tierpark, não vão assistir aos dois filhotes até que estes se familiarizem com o seu ambiente.

Juntamente com os seus pais, a fêmea Meng Meng ("Sonho pequeno") e o macho Jiao Qing ("Pequeno tesouro"), que vivem em Berlim desde junho de 2017, estes são os únicos espécimes dessa espécie na Alemanha.

A transferência para Berlim há dois anos desses dois pandas gigantes, considerados tesouros nacionais na China, faz parte da estratégia da "diplomacia dos pandas" estabelecida por Pequim para manter boas relações como os seus parceiros.

A China enviou esses "embaixadores" especiais para apenas uma dúzia de países, sendo que, normalmente, os filhotes nascidos no exterior são "devolvidos" para a China em três ou quatro anos.

O jardim zoológico de Berlim paga cerca de um milhão de dólares (cerca de 900.000 euros) por ano à China pelos animais adultos. Essa quantia, segundo Pequim, é reinvestida em projetos de proteção de pandas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.