The Beer Promenade Cascais é um festival de cerveja artesanal organizado pela OG&Associados, empresa com sede em Caminha. Contudo, este não é o primeiro nesta temática, em Portugal. A empresa, além de outros projetos, associou-se à "revolução da cerveja artesanal". Octávio Costa, promotor do festival, contou ao SAPO24 um pouco deste percurso que se iniciou em 2011-2012.

"A associação à cerveja artesanal vem da observação. Nós somos produtores de festivais, mas de festivais que são desenhados na sua origem por nós. Depois damos a sequência, damos os inputs para crescimento e para escala. Chegou a uma altura em que nos vimos que não havia grandes novidades, grandes temas, grandes coisas para abordar. As cidades também não tinham novidades em termos de oferta cultural e de festivais, e começámos a observar o movimento brutal que se estava a desenhar - e que se estava a tornar mais nítido - da cerveja artesanal em todo o mundo, a chamada craft beer revolution [revolução da cerveja artesanal]", refere.

"É um fenómeno global que, naquela altura, fazia sentido. Quando olhámos para Portugal para tentar descobrir quem fazia cerveja, tivemos uma surpresa porque descobrimos já seis ou sete projetos, mas apenas dois ou três estavam já no mercado a funcionar. Nós desconhecíamos completamente. Depois de uma observação e de um estudo de mercado e de oportunidade - mais de oportunidade, porque o mercado ainda não existia -, percebemos que havia uma grave lacuna. Havia um produtor, que fazia o produto, e um consumidor que não sabia que aquele produto existia".

Contra isto, era preciso agir e tentar inovar. "Tivemos a grande oportunidade de criar o nosso primeiro festival, o Art Beer Fest em Caminha. Desenhámo-lo e apresentámo-lo na sede da nossa empresa. O município aceitou fazer aquele festival e percebeu que tinha ali qualquer coisa de interesse, de potencial. No primeiro ano foi uma loucura tremenda. Conseguimos atrair seis ou sete players interessantes europeus, ajudar os portugueses e, sobretudo, conseguimos passar para a rua, para o consumidor, que a cerveja artesanal é realmente um produto que tem potencial e que tem qualidade. Nessa primeira edição, contra todas as expetactivas, tivemos cerca de 20 mil pessoas, desde a criancinha à avó, porque são entradas livres. A partir daí começa a ser uma coisa a que toda a gente chama a ‘Meca’ da cerveja internacional e vai já para a quinta edição. É um dos quatro ou cinco festivais mais importantes a nível europeu. Grandes cervejeiros internacionais vêm ou querem vir", conta Octávio com orgulho.

Além deste primeiro projeto e do de Cascais, a empresa conta já com mais quatro, dentro da mesma temática: Porto Beer Fest, no Porto; Alameda Beer Fest, em Faro; Oliva Beer Mind, em S. João da Madeira e Lisbon Beer Affair, em Lisboa. Contudo, a ideia é que o primeiro nunca perca o seu ADN, por ser o ponto de partida. Todos os outros derivam desse, mas cada um à sua maneira, com as suas características próprias e adaptações aos locais onde se situam. Quanto ao festival em Lisboa, à semelhança de Cascais, que motivou esta conversa, será uma primeira edição. Octávio espera que este "se torne uma referência pela sua localização" e que "venha a ser uma referência na Europa". Tendo em conta todo o desenvolvimento das marcas de cerveja artesanal e o impacto dos festivais, surgiu a necessidade de criar um projeto de internacionalização do Art Beer Fest, o ABF Go. Assim, há uma "plataforma de visibilidade e promoção da cerveja nacional, para ir para outros mercados".

Em Cascais, o festival de cerveja artesanal desenrola-se junto à Praia do Tamariz, nos Jardins do Casino Estoril. Deste modo, aproveitando o local, pretende-se "juntar a cerveja ao peixe de Cascais, ao marisco, a toda a gastronomia, num sítio descontraído onde as pessoas possam estender-se um bocadinho ao sol". No recinto estarão presentes 30 cervejarias, nacionais e internacionais - sobretudo dinamarquesas e canadianas. No entanto, é dado grande destaque aos produtos nacionais. "Temos sido um laboratório para muitos projetos cervejeiros, para muitos empreendedores que neste momento andam à procura de fazer novos projetos e de ter outras circunstâncias na vida. Os festivais têm realmente valido para isso. Em 2013 havia uns 8 projetos, agora existem cerca de 50. Em quatro anos houve um desenvolvimento enorme", refere o promotor do evento.

Quanto às entradas, estas são livres. "É open space, é outdoor. É kids friendly [amigo das crianças]. Apenas adquirindo o copo é que se pode consumir a cerveja. Custa 3€ e é único. Todos os anos fazemos uma edição diferente do copo, nos festivais, para que haja aquela ideia de colecionador. Com o copo, há uma medida de prova e 200 tipos de cerveja à escolha, mas depois pode adquirir-se a cerveja nos variadíssimos pontos. E há uma Beer Shop onde estão todas as cervejas apresentadas, em garrafa. A vantagem é que nem todas as cervejas estarão no mercado para já e encontram-se ali agora. Outras não são fáceis de encontrar e ali têm a oportunidade de chegar às marcas", diz Octávio.

Além de cerveja artesanal e gastronomia, o espaço vai ter animação assegurada por alguns DJ e também por "bandas tipo fanfarras portuguesas, que andam e se envolvem com o público, para criar um ambiente de festa".

Entre tantos tipos de cerveja, há algum que se procure mais? Octávio sorri quando confrontado com a questão. "Há os 'geeks', os 'beer nerds' que procuram coisas dificílimas de atingir à primeira, mas vão existir bastantes surpresas em Cascais, para todos. Eu diria que há uma surpresa bastante agradável e que posso revelar já que é uma cerveja chamada Cascales Sea Gose. É feita pela Deck Beer Lab, que tentou puxar o mar de Cascais para a cerveja. Não é uma cerveja 'nerd'. É uma cerveja fácil, muito simples, fresca, com um ponto de sal", esclarece.

E públicos difíceis? "Temos cervejas adequadas a um público que queremos atingir cada vez mais: o público feminino. É interessante. Não é um público mais difícil de agradar, mas não é tão 'nerd' e procura uma diferenciação que as cervejas industriais não podem dar. E realmente há sabores que as cervejas industriais não conseguem atingir: sabores mais adocicados, mais frutados, mais florais. A cerveja parece uma coisa de futebol, de tremoços, uma coisa muito de homem, muito masculina, mas não. Nos nossos festivais, temos números que provam que o festival é quase 50/50. A mulher está muito presente no festival, à procura de novos sabores", explica Octávio.

Além disso, existe uma tendência curiosa e que faz de Portugal uma referência a nível europeu. "Nós temos a cultura do vinho e das barricas, que são constantemente utilizadas por vinhos, por aguardentes, por generosos [vinhos licorosos], e que está a começar a ser uma grande tendência mundial da cerveja. Produzir uma cerveja para ela entrar numa barrica de madeira onde já esteve um vinho do Porto ou uma bebida generosa e onde vai maturar, onde vai ganhar corpo, aroma, sabores diferentes. Essa cultura do vinho dá-nos uma oportunidade de criar cervejas diferentes do que se faz no resto do mundo", refere o promotor do festival.

Os jardins do Casino Estoril aguardam os apreciadores de cerveja e os que não têm medo de ir à descoberta. Octávio Costa deixa o apelo: "Experimentem a diferença que existe entre as cervejas, a diversidade que existe nos aromas, peçam informações aos cervejeiros, que é para isso que eles lá estão, não são apenas pessoas que lá estão a servir, são pessoas que produzem a cerveja. A grande pedagogia é essa: é estar em contacto com quem faz a cerveja. Explicam o processo, a maturação, os timings, a origem dos ingredientes. Aproveitem o sol, o verão está quase a começar!".

O programa de animação e as marcas cervejeiras e de street food [roulottes] já foram totalmente divulgados:

THE BEER PROMENADE CASCAIS - 1ª EDIÇÃO

2 a 4 junho, Jardins do Casino Estoril, Estoril

Sexta: 17h - 01h

Sábado: 13h - 01h

Domingo: 13h - 22h

Outros festivais:

PORTO BEER FEST FESTIVAL CERVEJEIRO – 2ª EDIÇÃO

14 a 18 junho – Jardins do Palácio de Cristal, Porto

ALAMEDA BEER FEST  - 3ª EDIÇÃO

7 a 9 julho - Parque da Alameda, Faro

ART BEER FEST - 5ª EDIÇÃO

13 a 16 julho, Caminha

THE LISBON BEER AFFAIR - 1ª EDIÇÃO

14 e 15 setembro

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.