Encanto (José Avillez e João Diogo), Kabuki Lisboa (Paulo Alves), Kanazawa (Paulo Morais) — em Lisboa –, Euskalduna Studio (Vasco Coelho Santos) e Le Monument (Julien Montbabut), ambos no Porto, recebem uma estrela (‘cozinha de grande nível, compensa parar’) no Guia Michelin Espanha e Portugal 2023.

Este ano, a distinção de uma estrela foi entregue pelo chef português Ricardo Costa (The Yeatman, Porto, duas estrelas Michelin), uma novidade nas cerimónias de apresentação do guia.

Com o anúncio dos novos galardoados portugueses, o chef José Avillez junta o Encanto aos já ‘estrelados’ Belcanto (duas estrelas, Lisboa) e Tasca (uma estrela, Dubai), sendo também o primeiro restaurante vegetariano a ser distinguido pelo ‘guia vermelho’ em Portugal.

Mesa de Lemos recebe 'estrela verde' Michelin por cozinha sustentável

O Mesa de Lemos (Passos de Silgueiros, uma estrela Michelin), chefiado por Diogo Rocha, junta-se aos galardoados portugueses no ano passado – Il Galo d’Oro (Funchal, duas estrelas Michelin) e Esporão (Reguengos de Monsaraz, uma estrela) -, totalizando três restaurantes nacionais com esta distinção em Portugal, que é atribuída na Península Ibérica pelo terceiro ano consecutivo.

“É sempre muito bom ouvir português numa gala como esta”, disse o chef português ao receber o galardão, durante a cerimónia de apresentação do Guia Michelin Espanha e Portugal 2023, que decorreu esta noite em Toledo.

À plateia de cerca de 700 pessoas, deixou o desafio de visitarem a sua região. “Viva Portugal”, terminou.

Em Espanha, foram 13 os restaurantes que mereceram a ‘estrela verde’.

“Juntos, e cada qual à sua maneira, estes estabelecimentos criam experiências que combinam a excelência gastronómica com um notável compromisso com a eco-responsabilidade. Verdadeira fonte de inspiração, tanto para 'gourmets' como para profissionais, estes restaurantes fomentam a consciencialização e a ação”, segundo a Michelin.

No total, Espanha e Portugal acumulam 42 restaurantes com ‘estrela verde’, sendo 14 novos.

Portugal vai passar a ter um anúncio próprio 

Os restaurantes portugueses distinguidos no Guia Michelin Espanha e Portugal serão anunciados a partir do próximo ano numa cerimónia autónoma, uma forma de valorizar “a crescente excelência” da gastronomia nacional, anunciou hoje em Toledo o diretor internacional da publicação.

“A partir do próximo ano, não vamos ter apenas uma celebração, mas duas, em Espanha e Portugal”, anunciou Gwendal Poullennec, na abertura da cerimónia de apresentação do guia do próximo ano, que decorreu na cidade espanhola de Toledo.

“Não vamos voltar a desvendar a seleção ao mesmo tempo, mas vamos dar aos dois destinos a sua própria celebração”, adiantou, acrescentando: “As cenas culinárias dos dois países merecem o seu próprio impulso e queremos promover melhor o que as faz únicas”.

Poullennec agradeceu ao Turismo de Portugal o apoio nesta iniciativa.

Desde o início da década de 2010, cada edição é apresentada numa cerimónia, que decorre normalmente numa cidade espanhola – apenas em 2018 Lisboa acolheu o evento.

“Com a organização de um evento próprio em Portugal, a revelação da seleção de restaurantes e a consequente implementação de conteúdos editoriais e de comunicação, que serão partilhados nas nossas diferentes plataformas, queremos contribuir para a promoção de Portugal como destino gastronómico europeu incontornável”, referiu o guia, em comunicado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.