A empresa anunciou hoje, em comunicado, que as viagens efetuam-se todos os sábados e domingos, já a partir de sábado, entre as estações de Peso da Régua (Vila Real) e o Tua (Bragança), também com paragem na vila do Pinhão.

De acordo com informações disponibilizadas pela CP, o comboio histórico do Douro realiza um total de 44 circulações ao longo da campanha 2018.

No entanto, de acordo com a CP, “excecionalmente, até ao início de julho, o comboio será puxado por uma locomotiva a diesel da década de 60, que conserva todas as suas características originais”.

Depois, a partir dessa altura e até ao final de outubro, "a tração será feita pela locomotiva a vapor, construída em 1925 pela Henschel & Son".

A locomotiva a vapor que foi alvo de uma “intervenção inovadora” para substituir a tração a carvão pelo diesel e regressou ao Douro em 2016.

A nova caldeira é uma reprodução da original e permite um funcionamento com menos fumo, sem cinza e sem riscos de incêndio.

O programa do comboio histórico na linha do Douro arrancou no final da década de 90.

Na campanha do ano passado, foram transportados 10.000 clientes tendo-se registado uma ocupação média de 204 passageiros por comboio.

A composição segue viagem com vista para o rio Douro e as vinhas em socalco, em pleno Património Mundial da UNESCO.

Durante todo o trajeto, há animação, assegurada por um grupo de cantares regionais, ainda uma degustação de vinho do Porto e distribuição de rebuçados da Régua.

A empresa aposta nos bilhetes combinados, que integram a viagem no comboio histórico e as viagens de ida e volta, a partir de vários pontos do país (Norte, Centro, Alentejo e Algarve).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.