"A Dulce Maria Cardoso escreve aquele que eu considero ser o texto mais completo sobre o drama que foi a descolonização". É desta forma que Nicolau Santos, jornalista e atual presidente do Conselho de Administração da Lusa, descreve o livro "O Retorno" que vai estar em debate esta quinta-feira no "É Desta Que Leio Isto", o clube de leitura do SAPO24 em parceria com a MadreMedia.

O antigo diretor-adjunto do semanário Expresso nasceu em Angola em 1954, país ao qual dedicou muitos dos seus trabalhos jornalísticos e também literários. Na primeira pessoa, Nicolau Santos viveu e testemunhou o retorno dos portugueses à chamada metrópole e por isso espera-se uma edição do clube recheada de histórias que nos vão permitir perceber até onde toca a obra de Dulce Maria Cardoso.

O encontro acontece amanhã às 21h00 e ainda há vagas. Para participar basta clicar aqui e preencher o formulário. No dia, perto da hora do arranque da conversa, receberá o link de acesso à mesma no seu e-mail. Até lá, e para ir 'aguçando' o apetite, pode juntar-se ao nosso grupo de discussão literária no Facebook.

Sinopse do livro "O Retorno"

1975, Luanda. A descolonização instiga ódios e guerras. Os brancos debandam e em poucos meses chegam a Portugal mais de meio milhão de pessoas. O processo revolucionário está no seu auge e os retornados são recebidos com desconfiança e hostilidade. Muitos nao têm para onde ir nem do que viver. Rui tem quinze anos e é um deles. 1975. Lisboa. Durante mais de um ano, Rui e a família vivem num quarto de um hotel de 5 estrelas a abarrotar de retornados — um improvável purgatório sem salvação garantida que se degrada de dia para dia. A adolescência torna-se uma espera assustada pela idade adulta: aprender o desespero e a raiva, reaprender o amor, inventar a esperança. África sempre presente mas cada vez mais longe.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.