“Encontro Silencioso”, que passa hoje e sábado na Culturgest, é a primeira longa-metragem de ficção de Miguel Clara Vasconcelos, depois de este ter feito várias curtas e médias-metragens, em particular no registo documental.

Miguel Clara Vasconcelos, cujo percurso inclui ainda incursões no teatro, dança e literatura, assina o argumento de “Encontro Silencioso”, em torno de cinco estudantes universitários, enquandrado no ambiente das praxes académicas.

A competição nacional de longas-metragens do IndieLisboa – festival que começou na quarta-feira – integra outros cinco filmes portugueses, todos em antestreia nacional.

No sábado, no Cinema São Jorge, é exibido “Coração negro”, de Rosa Coutinho Cabral, uma ficção sobre o fim de uma relação e que foi rodada na ilha do Pico, enquanto na Culturgest se estreia o documentário “Dia 32″, de André Valentim Almeida, um “‘road movie’ pessoal sobre as questões do aquecimento global e das alterações climáticas”, como se lê na sinopse.

‘Road movie’ é também “Fade into nothing”, filme de Pedro Maia com argumento co-escrito com o músico Paulo Furtado e a fotógrafa Rita Lino, rodado nos Estados Unidos, durante o tempo em que The Legendary Tigerman gravou o novo álbum. É exibido no domingo no São Jorge e repete no dia 12.

Também no domingo passa na Culturgest “Amor Amor”, segunda longa de Jorge Cramez, depois de “O capacete dourado” (2007). O filme é uma “comédia dramática de enganos”, protagonizada por Jaime Freitas, Eduardo Frazão, Ana Moreira, Margarida Vila-Nova e Joana de Verona.

Inspirado num texto de Corneille, “Amor Amor” também está integrado na competição de longas internacionais.

A selecção de longas-metragens portuguesas completa-se com o documentário “Luz obscura”, de Susana de Sousa Dias, que passa no dia 10, no São Jorge, com o qual a realizadora voltou a pesquisar os arquivos da PIDE, sobre os presos políticos durante o Estado Novo.

O 14.º Festival Internacional de Cinema Independente conta com quase 300 filmes e termina no dia 14.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.