A peça irá ser criada especificamente para o espaço do MassArt Art Museum (MAAM), naquela que será a primeira exposição a solo de Vasconcelos nos Estados Unidos, segundo a mesma fonte.

Integrada na série "Valquírias", a peça foi criada para homenagear Elizabeth "Mumbet" Freeman, mulher escravizada cuja batalha legal pela liberdade, em 1781, ajudou a ilegalizar a escravatura no estado norte-americano de Massachusetts.

Intitulada "Valkyrie Mumbet" (2020), a peça de grandes dimensões com um centro de onde saem braços tentaculares será suspensa.

O MAAM é o museu pedagógico do Massachusetts College of Art and Design (MassArt), a primeira escola de arte com financiamento público nos Estados Unidos.

O museu é uma instituição sem coleção permanente, com entrada livre, e a sua missão é tornar a arte contemporânea acessível a todos.

Nascida em 1971, Joana Vasconcelos começou a expor na década de 1990, tendo o seu trabalho começado a tornar-se conhecido internacionalmente em 2005, ano em que participou na Bienal de Veneza com a peça "A Noiva", um lustre monumental composto por tampões de higiene íntima feminina.

Em 2012, tornou-se na primeira mulher e artista mais jovem a expor obras no Palácio de Versalhes, em Paris.

Um ano depois representou oficialmente Portugal na Bienal de Arte de Veneza, num projeto comissariado por Miguel Amado, que levou um cacilheiro, transformado em obra de arte, ao recinto principal da mostra internacional de arte contemporânea.

A exposição “I’m Your Mirror” da artista, que esteve patente no Museu Guggenheim Bilbao, Espanha, foi a 13.ª mais visitada no ano passado a nível mundial, de acordo com a publicação especializada The Art Newspaper.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.