Este é o quarto álbum de Mara Pedro, de 20 anos, no qual inclui quatro temas do repertório de Amália Rodrigues, que apontou como a sua “grande referência”.

De Amália, a jovem fadista gravou “Fado Malhoa” (Frederico Valério/José Galhardo), “La Ville s’Eveille” (Pierre Cour/Alberto Janes), “Longe Daqui” (Hernâni Correia/Arlindo Carvalho) e ainda “Quand les Filles Vont au Bal” (P. Cour/A. Janes).

Mara Pedro contou à agência Lusa que começou a cantar aos quatro anos, pelo fascínio que sentiu quando ouvia Amália cantar, segundo rezam as crónicas familiares.

“É estranho como uma criança começou a gostar desta música e daquela voz, mas os meus pais contam que ficava fascinada pela melodia”, disse.

Foi nesta idade que pela primeira vez enfrentou uma plateia, designadamente uma conferência médica, por intermédio do seu avô, que era médico.

O CD abre com “Fruto do Destino”, uma letra sua com Carla Tavares, musicada por Custódio Castelo. Da autoria da intérprete, música e letra, são os temas “D.ª Cardeala”, “Ponto Pluma” e “Fora da Caixa”, e ainda a letra de “O Rio Corre ao Contrário”, musicado por Castelo, e a música de “Povo Intemporal”, uma letra Ana Dinis.

“Povo Intemporal”, com música de José Carmo, foi a canção com que venceu, em 2007, o Festival da Canção “Clave de Prata”, em Lisboa.

Mara Pedro tem, aliás, várias vitórias nos mais diferentes certames de música, desde o "Alverca dá voz ao Fado" aos concursos de fado de Olhos de Água e de Vila Real de Santo António, no Algarve.

Outros autores do CD são Mário Rainho, “Choro à Beira Mar”, musicado por Custódio Castelo, que também produz o CD, e assina alguns temas, como a música de “Tic-Tac”, uma letra de Carlos Leitão, ou ainda Carla Tavares, autora da letra de “Tempestade”, interpretada numa composição de Castelo.

“Sendo o fado, tradição por definição, é fundamental ter os meus próprios temas e cada um de nós deve acrescentar alguma coisa nova”, disse à Lusa Mara Pedro, justificando que a escolha de temas de Amália “foi uma homenagem” que quis fazer, “dando-lhes o seu cunho pessoal”.

“Tic-Tac” sucede ao álbum “Fado Sorriso” (2014), tendo-se estreado, discograficamente, aos 11 anos, com “Doce Fado”, quando fez parte do elenco “Fado História de um Povo” uma produção de Filipe lá Féria, apresentada no Casino Estoril, em Lisboa.

No auditório do Museu do Fado, em Alfama, Mara Pedro é acompanhada pelos músicos Francisco Pereira, na guitarra portuguesa, Carlos Viçoso na viola, Filipe Ferreira, no contrabaixo, e Miguel Rodrigues, na bateria.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.