À semelhança do que já fizemos com as séries, e sem ordem específica de preferência, esta é a nossa lista das melhores de 2022 até à data, devidamente acompanhada por um podcast para que os interessados tenham material para discutir se temos ou não razão na nossa seleção.

Belle (2021)

R: Mamoru Hosoda

Apesar de ser uma anime japonesa não se vá ao engano ou se caia no erro de pensar que se trata de um filme apenas para os apreciadores do género; não é. É, sim, um dos que vale a pena ver e é um dos melhores a ter estreado nas salas portuguesas em 2022.

A história acompanha Suzu, uma adolescente de 17 anos que perdeu a mãe bastante cedo e que adorava cantar mas que não o faz desde a morte da progenitora — o que a leva a afastar-se também do pai e a isolar-se do mundo. No entanto, tudo muda ao descobrir "U", um espaço online (pensem no metaverso) em que encarna Belle, o seu avatar, e volta a ganhar o gosto pelo canto. O que se passa depois é uma crítica ao mundo da Internet e do estrelato muito bem conseguida através de uma visualmente exuberante versão de "Bela e o Monstro".

  • No podcast "The Close Up", o realizador japonês de "Mirai no Mirai", filme nomeado para os Óscares em 2018, conta o que o inspirou a fazer este deslumbrante espetáculo visual.

Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo (2022)

R: Dan Kwan e Daniel Scheinert

Elenco: Michelle Yeoh, Jenny Slate e Jamie Lee Curtis

O enredo é exatamente aquilo que o título promete — tudo ao mesmo tempo. Mas aqui o tudo é sinónimo de "tudo bom". A premissa, porém, é simples: é uma sino-americana (interpretada por Michelle Yeoh, estrela de "O Tigre e o Dragão") dona de uma lavandaria que não consegue pagar os seus impostos. Agora, o exercício que este filme propõe: baralhar esta ideia numa cómica aventura de ficção científica repleta de ação numa fábula passada num multiverso. Confuso? Pois…  Escrita e realizada pelos "Daniels", tem estado na boca dos críticos e entusiastas dos filmes desde a sua estreia em Sundance.

  • No Podcast "The Review", da The Atlantic, os anfitriões discutem como é que esta viagem consegue ser tudo ao mesmo tempo ao ponto de cairmos numa catarse emocional que nos leva às lágrimas.

O Homem do Norte (2022)

créditos: © 2021 FOCUS FEATURES, LLC. ALL RIGHTS RESERVED.

R: Robert Eggers

Elenco: Alexander Skarsgård, Anya Taylor-Joy, Nicole Kidman, Ethan Hawke, Björk, Willem Dafoe

"O Homem do Norte" é um filme sobre o desejo de vingança sangrenta de um príncipe Viking contra o tio que matou o pai. Mistura o orçamento e escala de algo grande e épico, mas que decorre à velocidade de um slow burner que perde o seu tempo a aprofundar as personagens. O realizador de "A Bruxa" e "O Farol" quer explorar novos horizontes, embora recuse perder a sua identidade. Para isso, recorre a uma história contada e recontada há séculos (a do Príncipe Amleth que serviu de inspiração para "Hamlet" de Shakespeare) e casa o realismo histórico sombrio da natureza da época com a fantasia, mitos e o divino. E sangue. Muito sangue.

  • No podcast "Truth & Movies", Anya Taylor-Joy conta o que mais gostou e motivou a participar no filme de Robert Eggers. 

O Acontecimento ("L'Événement", 2021)

R: Audrey Diwan

Elenco:  Anamaria Vartolomei, Kacey Mottet Klein, Luàna Bajrami, Pio Marmaï, Sandrine Bonnaire

França, 1963. Anne, uma jovem estudante de literatura francesa, brilhante e com um futuro promissor, vê-se perante uma gravidez inesperada e indesejada. Uma história sobre os direitos das mulheres e do próprio corpo, ocorrida 12 anos antes de o aborto ser legalizado.

  • No podcast "Truth & Movies" da Little White Lies, os anfitriões comentam este filme vencedor da competição oficial do 78.º Festival de Veneza.

The Batman (2022)

Batman

R: Matt Reeves

Elenco: Robert Pattinson, Zoë Kravitz, Paul Dano

A trilogia de Christopher Nolan mudou a forma como Hollywood passou a olhar para os super-heróis e elevou a bitola do género. Em 2022, Matt Reeves revisitou a história de Batman e co-assinou o argumento deste filme que recebeu boas críticas, mas que também dividiu opiniões. Longo, demasiado negro ou até um Robert Pattinson demasiado depressivo foram alguns dos adjetivos utilizados para descrever o filme.

  • Neste episódio do nosso podcast, discutimos o que a nova adaptação liderada por Matt Reeves e protagonizada por Robert Pattinson pode trazer, 10 anos depois do último filme a solo do super-herói.

Top Gun: Maverick (2022)

R: Joseph Kosinski

Elenco: Tom Cruise, Miles Teller, Jennifer Connelly, Jon Hamm

A sequela do clássico de "Top Gun - Ases Indomáveis" (1986) não é só um sucesso de bilheteira — os críticos também gostaram bastante do que viram. Tom Cruise tinha avisado que vinha aí espetáculo e a verdade é que o filme não desilude. É colocar os óculos de aviador e preparar uma viagem repleta de ação e absolutamente deslumbrante.

  • Um dos que adorou o filme de Kosinski (realizador do quase sempre desvalorizado e injustiçado "Tron: Legado" e que já trabalhou com Tom Cruise em "Oblivion") foi Quentin Tarantino. A (rara) opinião do cineasta (sobre um flme) pode ser ouvida no podcast ReelBlend (do minuto 30:56 aos 34:02). 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.