Com 13 nomeações, o filme "A Forma da Água", do mexicano Guillermo del Toro, é apontado como um dos favoritos. Além das categorias principais, de melhor filme, realização, interpretação - com Sally Hawkins, Octavia Spencer e Richard Jenkins - estão também nomeados os canadianos lusodescendentes Luís Sequeira, responsável pelo guarda-roupa, e Nelson Ferreira, que assina a montagem de som.

Considerados um momento anual de festa para o cinema de Hollywood, os Óscares este ano deverão ficar marcados pelo movimento ‘#Metoo’ e pelo projeto ‘Time's Up’, surgidos depois das denúncias públicas de assédio e abuso sexual por parte do produtor Harvey Weinstein.

Ao New York Times, um dos jornais que noticiou denúncias de várias mulheres, a produtora Jennifer Todd disse que os Óscares devem ser entendidos como "um espectáculo" "respeitoso, mas também divertido e emocional".

"Queremos honrar e respeitar [o projeto] Time's Up e permitir que a mensagem seja escutada", afirmou ao mesmo jornal Channing Dungey, presidente da cadeia de televisão ABC - que assegura a transmissão televisiva -, sublinhando que esses momentos não podem ofuscar os artistas e os filmes premiados.

Guilherme Fonseca, Pedro Silva e uns Óscares com humor, no SAPO24
Guilherme Fonseca, Pedro Silva e uns Óscares com humor, no SAPO24
Ver artigo

Conduzida Jimmy Kimmel, a cerimónia dos Óscares acontece também um ano depois do incidente da troca de sobrescritos com o nome do Óscar de melhor filme. Os atores Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram "La La Land" em vez de "Moonlight", e a troca obrigou a Academia a apertar as regras para quem fica responsável pelos envelopes.

Quanto aos nomeados, na categoria de melhor filme, além de "A forma da água" estão indicados "Chama-me pelo teu nome", "A hora mais negra", "Foge", "Lady Bird", "Linha Fantasma", "The Post", "Dunkirk" e "Três cartazes à beira da estrada".

A categoria de Melhor Realização, com um menor número de nomeados, é disputada por Guillermo del Toro, Christopher Nolan ("Dunkirk"), Greta Gerwig ("Lady Bird"), Jordan Peele ("Foge") e Paul Thomas Anderson ("Linha Fantasma").

Sally Hawkins está nomeada para melhor atriz principal ao lado de Frances McDormand ("Três Cartazes à Beira da Estrada"), Margot Robbie ("Eu, Tonya"), Saoirse Ronan ("Lady Bird") e Meryl Streep ("The Post"), indicada a um Óscar pela 21.ª vez.

Para o Óscar de melhor ator estão indicados Timothée Chalamet ("Chama-me pelo teu nome"), Daniel Day-Lewis ("Linha Fantasma"), Daniel Kaluuya ("Foge"), Gary Oldman ("A hora mais negra") e Denzel Washington ("Roman J. Israel, Esq.").

Para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro foram escolhidos "Uma Mulher Fantástica", de Sebastián Lelio (Chile), "Nelyubov", de Andrey Zvyagintsev (Rússia), "L’insulte", de Ziad Doueiri (Líbano), “O quadrado”, de Ruben Ostlund (Suécia), e "Corpo e alma", de Ildikó Enyedi (Hungria).

"The boss baby", "Coco", "A paixão de Van Gogh", "The breadwinner" e "Ferdinando" competem para melhor filme de animação.

Ao fim de 90 edições, ainda se registam alguns momentos inéditos.

O realizador Jordan Peele é o primeiro afroamericano a ser nomeado em simultâneo para melhor filme, realização e argumento original, com "Foge".

Também é a primeira vez que uma mulher está nomeada para o Óscar de melhor fotografia, com Rachel Morrison pelo filme "Mudbound - As lamas do Mississipi".

Entre os apresentadores já confirmados contam-se, por exemplo, Jane Fonda, Lupita Nyong'o, Gal Gadot, Nicole Kidman, Mark Hamill, Dave Chappelle, Lin-Manuel Miranda, Jodie Foster, Ashley Judd, Viola Davis, Helen Mirren e Christopher Walken.

A cerimónia dos Óscares, que é sempre antecedida pela transmissão da chegada dos convidados, foi vista no ano passado por 32,9 milhões de pessoas, a segunda audiência mais baixa desde que há estatísticas de espectadores (1974).

A primeira edição dos Óscares, criados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, aconteceu a 16 de maio de 1929, e consistiu num jantar privado num hotel em Los Angeles, no qual participaram cerca de 270 pessoas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.