De acordo com o cartaz, anunciado em comunicado, entre os participantes do primeiro festival inclusivo de cariz social estão ainda nomes como os de Fred, Francis Dale, Sensi, Pedro Puppe e o Projeto Mãos que cantam.

O evento, que vai ainda incluir a quarta edição do ciclo de conferências Deaf Talks, decorre no âmbito da comemoração dos 150 anos da Fundação Inatel e dos 30 anos da Widex, e assume o formato de festival, contando com três momentos especiais de ópera, teatro e espetáculos musicais.

"Ópera sobre a surdez", a interpretar por Marina Pacheco, a peça de teatro "A linguagem do coração", interpretada pela Act - Escola de Atores, com encenação de Sofia Portugal, e vários espetáculos musicais integram o programa da iniciativa.

Segundo a organização, o festival visa democratizar o acesso à cultura por parte de pessoas com deficiência auditiva.

Consciencializar a população portuguesa para a importância da prevenção da perda de audição e da reabilitação auditiva com vista à melhoria da qualidade de vida são também objetivos do festival.

De acordo com a organização do festival, estima-se que em Portugal haja quase um milhão de pessoas com deficiência auditiva, sendo que a partir dos 65 anos uma em cada duas pessoas tem problemas auditivos.

O festival tem um cariz solidário já que a totalidade da receita angariada reverte a favor de um fundo de solidariedade com vista a equipar com o sistema universal de apoio à escuta anel magnético, teatros, auditórios e cinemas a nível nacional, bem como escolas frequentadas por alunos com deficiência auditiva.

O sistema anel magnético consiste na instalação de um anel de indução magnética universal, para facilitar as condições de escuta a pessoas com dificuldades auditivas, utilizadores de aparelhos e implantes auditivos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.