Uma distopia com mais olhos do que barriga

Quem nunca ficou fascinado e aterrorizado a pensar em cenários que se aproximam mais de um futuro apocalíptico do que de uma sociedade em perfeita harmonia? Esta é a experiência que nos dá o filme A Plataforma.

“Há três classes de pessoas. As que estão acima, as que estão abaixo, e as que caem.” É esta a frase que abre o filme espanhol e que nos leva para dentro de uma prisão vertical, cuja profundidade é desconhecida. O conceito é fácil de perceber. Há vários pisos, com dois prisioneiros em cada andar, e a comida é distribuída através de um elevador, sem qualquer tipo de racionamento, naquilo a que os responsáveis chamam de um “Centro Vertical de Autogestão”.

Receba estas sugestões no seu e-mail

"Acho Que Vais Gostar Disto" é uma rubrica do SAPO24 que lhe sugere o que ver, ler e ouvir.

Se quer receber estas sugestões confortavelmente no seu e-mail, basta subscrever a rubrica em formato newsletter através deste link.

A luta pela sobrevivência tem um duplo significado, onde se inserem tópicos como o capitalismo, a distribuição da riqueza na sociedade e o espírito individualista. Mas antes de entrar em reflexões profundas, resta-nos ver uma hora e meia de cenários negros que desafiam a nossa sensibilidade e nos fazem pensar “E se fosse eu?”.

  • De Espanha para as tendências: o filme espanhol ocupa também um lugar na lista dos mais vistos na Netflix. Espreitem o trailer.
  • Dentro do mesmo género: para além do clássico Matrix, Snowpiercer (2013) e The Lobster (2002) fazem parte da minha lista de filmes favoritos sobre futuros distópicos.

O Salvador Martinha foi menino para voltar

Confesso que dou o meu melhor para consumir o que produzimos no nosso país e que é bom. Por isso, quando o comediante Salvador Martinha lançou a web-série Sou Menino Para Ir, acompanhei todos os episódios e ao longo do tempo já os revi várias vezes.

O primeiro saiu em janeiro de 2018 e foi uma lufada de ar fresco no conteúdo produzido por comediantes em Portugal. Como o próprio diz no vídeo de apresentação, ao longo dos anos recebeu vários convites descabidos, pelo que decidiu aceitar alguns e documentar ao detalhe todas as aventuras.

Seguiram-se 16 episódios e duas temporadas. Entre rebocar carros, encher chouriços e ser Presidente de Junta, houve espaço para todo o tipo de desafios, e o comediante não desiludiu. Os episódios, gravados ao estilo de documentário, fizeram sucesso e há um ano (altura em que estreou o último episódio) que se aguardavam novidades.

A terceira temporada foi anunciada há uma semana e estreia agora na FOX Comedy Portugal. O trailer não nos conta muito sobre as aventuras de Salvador Martinha, mas promete algumas caras conhecidas.

  • Onde ver: A primeira temporada de Sou Menino Para Ir saiu apenas no canal de YouTube de Salvador Martinha, mas os direitos de exibição foram comprados pela Fox Comedy Portugal, onde vai estrear a terceira. Ainda assim, todos os episódios da primeira e segunda temporada estão disponíveis nos canais de YouTube do humorista e do canal de televisão.

Tão “bom” que parece mentira... mas não é!

De vez em quando, ouvimos falar daquelas histórias absurdas que nos fazem suspirar e pensar “Como é que estas pessoas existem? Isto não pode ser verdade!”. Este foi o tipo de pensamentos que me surgia sempre que acabava de ver um episódio de Tiger King: Morte, Caos e Loucura.

A série documental é um original de sucesso da Netflix e tem dado que falar. Como figura principal, temos Joe Exotic, o dono de um “jardim zoológico” de animais exóticos, com um amor especial por tigres. Mas Joe Exotic é muito mais do que isso, e o nome da série não é por acaso. Há rivais, arqui-inimigos, casamentos, funerais, teorias da conspiração sem fim, e, claro, tigres.

Dividida em sete episódios, a série foi filmada ao longo dos últimos 5 anos e transporta-nos para o mundo dos negócios de animais exóticos nos Estados Unidos da América. Tiger King é uma loucura que quase parece mentira, mas não é. E deixo-te a dica: depois de começar a ver, não há como parar. Sem querer revelar demasiado, e porque acredito que a surpresa é um fator determinante, deixo apenas o trailer, para perceberes o que te espera.

  • Não subestimem os memes: Como alguém que frequenta as redes sociais, senti um bocadinho de FOMO (Fear Of Missing Out, que é como quem diz, medo de ficar de fora) ao ver todas as montagens e referências que iam sendo feitas a Tiger King. Primeiro, pensei que se tratava de um exagero, mas agora, depois de estar dentro da “bolha”, entretenho-me tanto como a ver os sete episódios da série. Às vezes a internet é um sítio incrível
  • Outras sugestões com comprovativo surreal: McMillions (HBO), The Act (HBO) e Don’t F**k With Cats (Netflix) são outros exemplos de histórias que têm tanto de real como de macabro.

Créditos finais

  • Depois de anunciar o adiamento da data de lançamento do novo disco devido à pandemia da Covid-19, Lady Gaga revelou nas redes sociais a capa oficial de “Chromatica”;
  • O ator Adam Sandler quis dar música ao vírus e foi no programa The Tonight Show de Jimmy Fallon que mostrou pela primeira vez o seu tributo ao período de quarentena. O vídeo deste momento está disponível no YouTube.
  • Se acima referi o filme Snowpiercer, agora falo da série com o mesmo nome. O trailer já está disponível e a adaptação está prevista chegar já em maio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.