"Foi uma grande surpresa, mas fico muito contente. Vem de uma tradição 'folk', do Woody Guthrie, depois começou a descobrir outros caminhos, passou pela canção política, pela canção vivencial, pelo surrealismo e é extremamente moderno", disse Sérgio Godinho.

O compositor português não considera Bob Dylan uma influência direta no seu percurso na música, mas explicou: "É uma influência indireta. Quando o oiço apetece-me compor e isso acontecia-me também, por exemplo, com Zeca Afonso".

Sérgio Godinho considerou justa a atribuição do prémio a uma figura que não faz parte do meio literário habitual.

"Ele é um escritor de canções, influência para várias gerações de músicos e essa arte deve ser premiada", disse.

Bob Dylan, nome artístico de Robert Allen Zimmerman, nascido em Duluth, a 24 de maio de 1941, foi hoje distinguido com o Nobel da Literatura, considerado o mais importante dos prémios internacionais de literatura.

O músico foi distinguido por "ter criado novas expressões poéticas no âmbito da música norte-americana", justificou a secretária-geral da Academia Sueca, Sara Danius.

Figura incontornável da música popular norte-americana, é o primeiro compositor a receber o prestigiado prémio da literatura, com um valor monetário de 822 mil euros.

Em 2015, o prémio foi atribuído à autora bielorrussa Svetlana Alexievich.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.