O meu nome e Rita e estou a fazer a o 12.º ano em Imperial C.A. Tem sido uma experiência incrível e as eleições só tornam este ano ainda mais especial. Hoje é o grande dia e mais informada era impossível. Não imaginam a quantidade de trabalhos que tive de fazer sobre os candidatos e sobre as campanhas. Estas eleições mexeram com toda a gente. Onde estou ninguém sabe o que fazer entre Trump e Hillary porque nenhum deles tem perfil para ser presidente dos Estados Unidos, na sua opinião. A maioria das pessoas com quem tenho falado muda de ideias quase todos os dias! Não faço a mínima ideia do que vá acontecer. Ninguém sabe! Para além disso, como devem imaginar, só há um tema de conversa nestes últimos dias mas especialmente hoje.

Ninguém fala de outra coisa. Nunca tinha visto jovens da minha idade tão interessados no futuro do seu país. Hoje tive eleições na minha escola para que todos os que ainda não têm 18 anos, como eu, possam votar. Mesmo que não conte faz com que possamos expressar o nosso ponto de vista e com que sintamos que a nossa voz também é ouvida, independentemente, de ainda não podermos votar. Imensas escolas tiveram esta iniciativa o que  fez com que os alunos ganhassem interesse nas eleições e quisessem saber cada vez mais sobre todos os assuntos que vão ser decididos, todos os prós e contras, para que tenhamos uma opinião bem formulada.

Espalharam cartazes por todo o lado feitos pelos alunos. É impossível entrar na minha escola e não ver nenhum, estão mesmo por todo o lado. Vai ser uma longa noite, ninguém vai conseguir adormecer antes de os resultados serem lançados. A mim não me vai custar tanto, porque todos os outros estados têm de ficar acordados até mais tarde que eu. Como é óbvio, todas as minhas aulas foram sobre sobre as eleições, ninguém consegue falar de outra coisa. Estou a viver mesmo um verdadeiro clima de eleições 24 sobre 24 horas.

Todos dizem que nunca vibraram tanto com eleições como estão a vibrar com estas. Ninguém consegue prever o que vai acontecer ou o que é melhor para o país. Se hoje já está toda a gente assim, nem quero imaginar como é que vai ser amanhã. Como é óbvio, independentemente, do que vá acontecer a população está muito dividida, por isso, muitas pessoas não vão ficar contentes com os resultados, o que não é nada bom para o país. Apesar de tudo,  escolhi o melhor ano para viver esta experiência.

Rita Moura Barros, 17 anos

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.