Plenário é uma iniciativa pensada para alargar o debate nas legislativas de 6 de outubro a quem tenha ideias para apresentar para uma melhor governação do país. Há muito para discutir antes da ida as urnas e é por isso que queremos começar já a pensar o país que vamos ter (e ser) nos próximos quatro anos — e contamos com o seu contributo. Assim, lançámos o desafio, em forma de pergunta: Se fosse primeiro-ministro ou primeira-ministra nos próximos quatro anos, qual era o problema que resolvia primeiro? Ou, perguntando de outra forma: qual seria a sua prioridade para o país?

Alice Pereira, de Esmoriz, juntou-se ao Plenário, leia o seu contributo na íntegra:

"Se eu tivesse o poder de governar Portugal punha em cada tribunal uma comissão de arbitragem composta por gente reta e justa. O que se passa em Portugal é abuso de poder, ganância, pessoas com poder a quererem sempre mais. A corrupção e a mentira está nos grandes, basta ver casos assombrosos de pais juizes e filhos advogados a trabalhar para gente corrupta, ou alguns presidentes de Câmara que fazem o que querem. E os políticos? Se temos política que é vazia, serve para quê? Ou fazem um bom trabalho ou fora com eles. Além do combate à corrupção, se eu pudesse abria escolas profissionais para tudo e de tudo. Não podemos ser um país só de doutores e depois, nada"

O que acha desta ideia? Deixe a sua opinião nos comentários deste artigo. Desejamos uma discussão construtiva, por isso todos os comentários devem respeitar as regras de comunidade do SAPO24, que pode ler aqui.


Queremos também o seu contributo para pensar o país. As legislativas acontecem a 6 de outubro, mas a discussão sobre o país que queremos ter (e ser) nos próximos quatro anos começa muito antes da ida às urnas. É esse o debate que o SAPO 24 quer trazer — e contamos consigo.

Saiba como participar aqui. Veja os contributos dos nossos convidados e leitores em 24.sapo.pt/plenario e, claro, junte-se ao debate. 

 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.