Os utilizadores da Zomato, aplicação que disponibiliza informação sobre restaurantes, têm desde o final do ano passado uma nova coleção nos locais recomendados. Desta vez não se trata de uma cozinha específica ou de uma seleção por locais ou preços, mas sim de uma lista com mais de 30 restaurantes, em Lisboa, que aderiram a uma iniciativa promovida pela EPAL que visa promover o consumo de água de torneira. E nestes restaurantes é isso que já acontece, esperando os promotores que o número cresça ao longo do ano.

Independentemente do prato e da bebida escolhida, nos espaços aderentes existirá sempre água na mesa, servida em jarros e garrafas de vidro disponibilizadas pela EPAL.  A promoção do hábito de beber água da torneira tem sido uma aposta da EPAL com vista a promover hábitos e comportamentos mais verdes. O consumo de água de torneira tem sido apresentado como uma forma de reduzir o consumo desnecessário de plástico e de assim ter comportamentos mais sustentáveis e amigos do ambiente.

Adicionalmente, a empresa tem apostado na comunicação da qualidade da água da torneira, tendo lançado inclusive uma aplicação que permite analisar a cada dia a qualidade da água que se bebe em Lisboa. Segundo informação da EPAL, a água é "o produto alimentar mais controlado" com mais de 300 mil análises por ano.

A iniciativa com os restaurantes integra-se também no quadro de Lisboa, Capital Verde e são também parceiros do projeto a Câmara Municipal de Lisboa, o Turismo de Portugal, a ZERO e a Lisboa E-Nova, além da  Zomato que disponibiliza informação sobre mais de um milhão de restaurantes em 24 países.

Nas próximas semanas, a EPAL irá também apresentar os novos bebedouros públicos onde moradores e turistas poderão beber água, contando inclusive com uma funcionalidade acrescida, a de permitir também matar a sede aos seus animais de estimação. No total, será instalada uma rede com 200 pontos para beber água na cidade.

Por proposta do vereador responsável pelo pelouro do Ambiente, Estrutura Verde, Clima e Energia, José Sá Fernandes, a Câmara Municipal de Lisboa e a EPAL celebraram um protocolo que, além dos bebedouros, contempla também a reabilitação de vários chafarizes da cidade.

Em 2019/2020 estão previstas intervenções de conservação e restauro nos chafarizes das Janelas Verdes (freguesia da Estrela), Mãe d’Água à Praça da Alegria (freguesia de Santo António), Rato (freguesia de Santo António), Carmo (freguesia de Santa Maria Maior) e Santo António da Convalescença (freguesia de São Domingos de Benfica).

Entre o próximo ano e 2022, serão realizadas intervenções de conservação e restauros em mais onze chafarizes da cidade.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.