O ataque teve início por volta das 19h00 horas locais, após uma grande explosão próxima da Universidade Americana. Um grupo armado entrou depois na instituição e abriu fogo. O ataque foi reportado por um aluno ao jornalista afegão, Bilal Sarwary.

Segundo a BNO News, ainda estavam a decorrer aulas na universidade quando os ataques tiverem início.

A Reuters adianta que o ataque provocou pelo menos um morto e 14 feridos. Este ainda não foi reivindicado. Segundo testemunhas no local, o tiroteio parou e as autoridades estão no interior da universidade.

O reitor da universidade, Mohammad Sharif Faiz, afirmou que “depois da explosão, alguns rebeldes entraram na universidade e algumas pessoas foram mortas e feridas”. “Não sabemos o número exato de vítimas”, acrescentou, explicando que, neste momento, “todas as ruas que levam à universidade estão cortadas” ao trânsito.

Este ataque acontece depois de, no início deste mês, um grupo de homens armados e não identificados ter sequestrado, em Cabul, dois professores – um norte-americano e outro australiano – que trabalham na Universidade Americana do Afeganistão. O sequestro ocorreu a 07 de agosto perto do estabelecimento privado de ensino superior, quando os professores seguiam num veículo da universidade de regresso a casa.

O Afeganistão está a viver um período de aumento da violência que fez elevar este ano as vítimas civis para números recorde desde que começaram a ser contabilizadas, em 2009.

Nas redes sociais, os alunos fazem pedidos de ajuda e adiantam pormenores da situação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.