- A polícia foi alertada por volta das 22h33 desta segunda-feira, 22 de maio, após relatos de explosões na Manchester Arena, onde decorrida um concerto de Ariana Grande.

- As autoridades confirmaram que um homem - identificado como Salman Abedi, de 22 anos - explodiu um dispositivo junto a uma das saídas da Manchester Arena.

- O caso está a ser tratado como um "incidente terrorista".

- 22 pessoas morreram e 64 ficaram feridas, algumas das quais se mantém em estado grave.

- Não há indicações de portugueses entre as vítimas, mas o Governo continua em contacto com as autoridades britânicas.

- Detido um homem de 23 anos por suspeita de ligação ao ataque desta segunda-feira.

- O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico, via agência Amaq, mas esta informação carece de confirmação oficial.

- As vítimas do ataque em Manchester já começaram a ser identificadas pelas autoridades.

- A polícia divulgou um número de emergência para todos aqueles que procuram informações sobre os seus entes queridos, sendo ele o (0044) 0800 096 0095

- A campanha para as legislativas no Reino Unido, marcadas para 8 de junho, foi suspensa.

- Ariana Grande reagiu - "Desfeita. Do fundo do meu coração, lamento imenso. Não tenho palavras.". Não há para já indicações de que o concerto de Ariana marcado para Portugal, em junho, vá ser cancelado.

- Apesar do ataque, a final da Liga Europa de futebol, agendada para quarta-feira, entre Manchester United e Ajax, vai disputar-se como o previsto.

- Nível de ameaça terrorista do Reino Unido elevado para "crítico".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.