O apoio militar suplementar da Austrália à Ucrânia – para debelar a guerra com a Rússia, que invadiu o território ucraniano em 24 de fevereiro — foi anunciado por Anthony Albanese numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em Kiev.

Albanese adiantou que a Austrália tenciona avançar com novas sanções económicas contra a Rússia, como a proibição da importação de ouro russo, e a interdição da permanência em território australiano de mais 16 ministros e oligarcas russos, num total de 843 pessoas e 62 entidades.

O Presidente da Ucrânia saudou “a ajuda considerável, nomeadamente em matéria de defesa”, dada pela Austrália.

Antes da conferência de imprensa, o primeiro-ministro australiano esteve nas cidades de Bucha, Irpin e Gostomel, nos arredores da capital ucraniana, Kiev.

“Claramente, as zonas civis foram visadas pelas forças russas nesta guerra imoral e ilegal”, afirmou Anthony Albanese, acrescentando que o Presidente russo, Vladimir Putin, terá “o acolhimento que merece” se participar em novembro, na Indonésia, na cimeira do G20 (grupo das 19 maiores economias do mundo e União Europeia).

Putin já confirmou a sua presença na cimeira.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.