“O PPD/PSD e CDS-PP de Sintra assumem desta forma, uma vontade conjunta de não resignação, uma vontade conjunta de projetar esperança e uma vontade conjunta de criar condições de mudança real nas políticas municipais que se traduzam numa alternativa nova e credível”, pode ler-se numa nota assinada pelos presidentes das duas estruturas concelhias.

A Câmara Municipal de Sintra, no distrito de Lisboa, é presidida desde 2013 pelo socialista Basílio Horta.

“O executivo socialista está conformado, não demonstra ter ambição, nem capacidade de inovação e é por isso um projeto esgotado”, justificam os sociais democratas e os centristas.

Segundo explica a nota dos dois partidos, o que se pretende, numa primeira fase, é uma “maior articulação e, no futuro, um acordo político de compromisso futuro de coligação pré-eleitoral”.

“O PPD/PSD e o CDS-PP de Sintra reconhecem a absoluta necessidade de dotar o concelho de uma alternativa mobilizadora em que os dois partidos se revejam, condição primeira para fazer sair Sintra da crise atual e que possibilite a criação de condições indispensáveis à mobilização dos seus militantes e simpatizantes para o combate autárquico que se avizinha”, conclui a nota.

O atual executivo municipal de Sintra é composto pelo presidente e cinco vereadores do PS, dois eleitos do PSD, dois independentes e um da CDU.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.