“Estavam 726 presos reunidos, 113 escaparam, capturámos 23 e continuamos a procurar os outros fugitivos”, disse o porta-voz do Ministério da Justiça, Ade Kusmanto.

Os detidos encontravam-se fora das suas celas para uma oração muçulmana coletiva, mas alguns aproveitaram a oportunidade para destruir a vedação da prisão com recurso a barras, acrescentou.

No momento da fuga encontravam-se apenas dez guardas de serviço.

A evasão de prisões não é incomum na Indonésia, devido, em parte, às más condições daqueles estabelecimentos e à sobrelotação.

Em maio de 2017, mais de 200 prisioneiros evadiram-se após uma fuga em massa de uma prisão sobrelotada na ilha de Samatra.

Um mês depois, quatro prisioneiros estrangeiros detidos em Bali conseguiram escavar um túnel para escapar de uma prisão naquela ilha turística.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.