A gravação mostra cerca de 15 jovens cobertas com um hijab negro, que dizem o nome, revelam que foram sequestradas em Chibok e dizem o dia da gravação: 25 de dezembro. As 15 jovens foram identificadas por colegas e familiares como integrantes do grupo de 219 estudantes que estão desaparecidas desde 14 de abril de 2014. Este vídeo é o primeiro que permite estabelecer que algumas jovens raptadas estão vivas.

O ministério da Informação avaliou que as jovens "não pareciam stressadas, mas mudaram um pouco a aparência física". Segundo informações obtidas pela AFP junto a funcionários, em meados de janeiro membros do Boko Haram contactaram o governo para propor conversações sobre uma troca de prisioneiros. O governo teria pedido uma "prova de vida", e recebeu cinco fotos das reféns e depois o vídeo. Os familiares das 219 jovens ainda desaparecidas - 57 conseguiram escapar após o sequestro - convocaram um encontro de oração para esta quinta-feira diante da escola em Chibok onde ocorreu o sequestro. A campanha armada do Boko Haram, iniciada em 2009, já deixou mais de 20 mil mortos na Nigéria. 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.