A última morte confirmada foi registada na noite de terça-feira na cidade de Nova Lima, localizada na região metropolitana da capital regional do estado, Belo Horizonte.

A vítima era um homem, não identificado pelas autoridades, que morreu no desabamento de uma casa.

As fortes chuvas que têm caído na região sudoeste do Brasil, especialmente em Minas Gerais, causaram inúmeros danos.

As mortes registadas foram provocadas por soterramento, desabamento e desmoronamento de terra.

O último balanço divulgado pela Defesa Civil, na terça-feira, informou que pelo menos 28.043 pessoas tiveram de deixar temporariamente as suas casas devido às inundações neste que é o segundo estado mais populoso do Brasil.

Outras 4.101 pessoas não poderão voltar para casa.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que em Belo Horizonte o índice pluviométrico do mês de janeiro apresentou maior média mensal histórica e está em 932,3mm, superando o acumulado de 850,3mm registado em janeiro de 1985.

O problema causado pelas chuvas obrigou o governo de Minas Gerais a declarar emergência em 101 municípios.

O reconhecimento da emergência ou calamidade pública permite que as autoridades locais deem prioridade aos municípios mais afetados, contratando serviços ou fazendo compras urgentes de materiais sem os respetivos processos de licitação pública.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.