Num comunicado, o Ministério da Saúde informou que "o Canadá superou hoje uma etapa crucial na sua luta contra a covid-19 com a autorização da primeira vacina" contra a doença.

As autoridades sanitárias canadianas asseguram que a vacina da aliança germano-americana "cumpre as exigências rigorosas do Ministério em matéria de inocuidade, eficácia e qualidade para o seu uso no Canadá".

"Os canadianos podem ficar seguros de que o processo de revisão foi rigoroso e que contamos com sistemas de controlo eficientes", disse o Ministério da Saúde num comunicado.

O governo do primeiro-ministro Justin Trudeau anunciou na segunda-feira que a vacinação dos canadianos poderia começar poucos dias após a autorização oficial.

Até ao fim do mês, o país espera receber à volta de 249.000 doses dessa vacina, cuja eficácia contra a covid-19 está avaliada na ordem dos 95%.

As primeiras vacinações serão "um dia, ou dois, depois" da chegada das doses, segundo o general Dany Fortin, encarregado de coordenar a distribuição das vacinas para os 14 centros do Canadá.

O Reino Unido foi o primeiro país a autorizar o produto da Pfizer/BioNTech e começou ontem uma campanha de vacinação em massa. Neste primeiro momento, é dirigida ao pessoal sanitário e aos idosos. O reino do Bahrein também aprovou a vacina.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.