Duração do ataque: Sete horas e três minutos.

Eram 12:57 (hora local) quando os agentes dos serviços de proteção federal do Capitólio reportaram que uma das barricadas instaladas à volta do edifício tinha sido derrubada por uma larga multidão, que se tinha concentrado no local desde as 12:30, dando início à invasão da sede do Congresso norte-americano.

Às 20:00 (hora local), a Polícia do Capitólio considerou “seguro” o edifício, garantindo condições para que o Senado pudesse voltar a reunir e validar a vitória do candidato democrata Joe Biden, nas eleições presidenciais de outubro de 2020. Sob a liderança do vice-Presidente, Mike Pence, o trabalho dos senadores foi retomado às 20:06.

Número de mortes: cinco.

Quatro pessoas morreram durante o dia do ataque e um polícia morreu no dia seguinte, num hospital, devido a ferimentos sofridos enquanto procurava defender o Capitólio da multidão de apoiantes de Donald Trump.

Brian Sicknick, um polícia de 42 anos, foi atingido na cabeça com um extintor de fogo, quando procurava conter uma incursão dos assaltantes; foi socorrido no local pela emergência médica, que o transportou para um hospital, onde faleceria no dia seguinte.

Ashli Babbitt, uma das invasoras, de 35 anos, morreu atingida a tiro por um dos polícias do Capitólio.

Benjamin Phillips, um informático de 50 anos, que tinha organizado uma caravana desde a Pensilvânia, para tentar travar a validação da vitória de Joe Biden, morreu de ataque cardíaco (com possível conexão com uso de drogas ilegais).

Kevin Greeson, de 55 anos, também morreu de ataque cardíaco (tinha problemas de tensão arterial), durante o ataque.

Rosanne Boyland, de 34 anos, uma habitante do estado da Geórgia e fervorosa apoiante de Trump, morreu esmagada pela multidão, na escadaria do Capitólio.

Número de invasores: mais de 2.000.

O FBI estimou que pelo menos 2.000 pessoas tenham estado envolvidas no ataque ao Capitólio, oriundos de praticamente todas as partes dos Estados Unidos.

Número de acusações judiciais: cerca de 700.

As autoridades apresentaram cerca de 700 processos criminais contra os invasores, em quase todos os 50 estados norte-americanos. Os processos foram divididos em duas categorias: dos invasores não violentos, que foram apenas acusados de pequenos crimes; e dos invasores violentos, incluindo os que atacaram as forças policiais.

Número de condenações: mais de 50.

Até agora, mais de 50 pessoas foram condenadas em tribunal, a maioria associada a organizações políticas radicais, próximas do ex-Presidente Donald Trump.

Para já, apenas 19 foram colocados em prisão efetiva, com penas entre os oito meses e os 3,5 anos de cadeia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.