O pacote financeiro inclui cerca de 10 mil milhões de dólares (cerca de nove mil milhões de euros) para fornecer armas defensivas à Ucrânia, de forma a que o Governo de Kiev possa proteger a rede elétrica ucraniana e possa combater ataques cibernéticos e de desinformação por parte do invasor russo, afirmou a Casa Branca, em comunicado.

Esta verba também permitirá aos Estados Unidos financiar a resposta contra Moscovo, a começar com sanções contra os oligarcas russos.

O Governo norte-americano também pediu ao Congresso 22,5 mil milhões de dólares (cerca de 20 mil milhões de euros) para combater a pandemia de covid-19, alegando que estão “quase esgotados” os recursos federais para este fim.

Este dinheiro será usado para preparar a estratégia de combate a eventuais novas variantes do novo coronavírus, evitar o encerramento de empresas ou escolas e financiar a distribuição de vacinas para outros países.

Contudo, o Partido Republicano já fez saber que tem muitas reservas sobre a alocação desta ajuda para o combate à pandemia.

“Ainda não ficou claro para que são necessários fundos adicionais”, disseram 35 senadores republicanos, numa carta enviada ao Presidente Joe Biden, na quarta-feira.

O Governo norte-americano quer que estes pacotes financeiros para a Ucrânia e contra a covid-19 sejam incluídos no seu orçamento anual, que o Congresso deve aprovar antes que o atual expire, em 11 de março.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.