O calendário é uma construção do Homem. Não existe à solta na natureza. Os conceitos de “hora”, “dia”, “mês” e “ano” fomos nós que os criámos.

A história faz-nos viajar até 8.000 anos antes de Cristo. É a data daquele que se acredita ser o registo de tempo mais antigo do mundo - os dias, definidos pela observação do ciclo da luz solar.

Mas foram precisos vários milhares de anos para chegarmos até ao calendário que usamos atualmente - o chamado calendário gregoriano. Em 1582 estabeleceram-se as referências temporais por que nos regemos nos dias de hoje.

Trago estas curiosidades por hoje ser o primeiro dia do último mês do ano. De novo: não há nada escrito na natureza que nos obrigue a fazer balanços ou reflexões. Mas eu cá desconfio que a maioria de nós vai começar a sentir que há uma contagem decrescente a acontecer - para o Natal, para o fim de ano, para cumprir as resoluções de ano novo que entretanto ficaram esquecidas lá atrás…

Não estando nas minhas mãos aquilo que cada um escolherá fazer com o seu tempo nos próximos 30 dias, proponho-me uma tarefa bem menos complexa. Uma breve lista de alguns temas que pode encontrar no SAPO24, com o olhar naquilo que o país e o mundo têm para nos dar nas próximas horas, dias, semanas:

- Parece que nos lembrámos agora todos de falar sobre o clima, mas na ONU o tema não é novo. Amanhã arranca a COP25, a 25.ª reunião das Nações Unidas sobre as alterações climáticas (quer isto dizer que em 1995 já andávamos a falar sobre isto que agora parece ser novidade). A reunião vai levar a Madrid milhares de especialistas e decisores políticos. Aqui tem um guia para entender a cimeira - como funciona, porque se chama assim, o que vai ser discutido, quanto custa…

- Logo a seguir, na terça-feira (à partida), vamos ouvir um “Bem-vinda a Portugal!”. Pelo menos assim o diz o ministro do Ambiente numa carta que enviou a Greta Thunberg, a jovem ativista ambiental. À chegada a Lisboa, a jovem vai ser recebida pelo presidente da Câmara, Fernando Medina, estando ainda prevista uma conferência de imprensa.

- Salto agora para sugestões a mais médio prazo. Durante as próximas semanas, vai poder ver o cordão luminoso com 2,4 milhões de lâmpadas e a árvore de 30 metros que ontem se acenderam no Porto. Entre ruas e praças, avenidas e becos, o Pedro Soares Botelho correu tudo para lhe mostrar as cores natalícias da Invicta. Veja as fotos aqui.

- Também durante as próximas semanas há um poder que lhe assiste: o de contribuir para a escolha da Palavra do Ano. A lista das dez palavras candidatas foi divulgada hoje e é “um retrato” do nosso ano, acredita a Porto Editora. “Desinformação”, “lítio”, “trotinete”, “jerricã” são algumas das opções. A votação está disponível aqui até 31 de dezembro às 24h.

Ao longo do mês de dezembro, vá acompanhando nestes nossos resumos diários as sugestões que a equipa do SAPO24 tem para lhe oferecer. Do desporto à música, do local ao global, poderá ficar inspirado para preencher os dias que faltam até ao final do ano.

Em contagem decrescente para o fim do fim de semana (e o início do descanso, no meu caso), eu sou a Margarida Alpuim e hoje o dia foi assim.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.