Em declarações hoje à agência Lusa, o administrador municipal adjunto de Viana, um dos mais populosos da capital angolana, Fernando Binge, disse que as últimas chuvas causaram “danos incalculáveis ao município”, entre eles, o desabamento de 40 residências.

“Quer dizer que temos por esta altura mais de 500 famílias desalojadas e muitas delas foram procurar abrigo nos respetivos familiares, por conta das inundações e desabamentos das residências. Tivemos ainda o registo de abertura de cerca de 11 ravinas no distrito urbano da Vila Flor”, disse.

Segundo o responsável, as chuvas em Viana causaram ainda a abertura de novas ravinas em vários distritos do município e uma delas “está a colocar em risco cerca de 20 casas no Zango 3C”, apontando igualmente ruas intransitáveis e inundações, de escolas e hospitais, como outras consequências.

Fernando Binge, que considerou “desoladora” a consequência das chuvas em Viana, lamentou também a incapacidade técnica da administração municipal, para dar resposta às inquietações dos munícipes.

“Neste momento, o equipamento técnico que temos é exíguo, mesmo com o apoio do Instituto Nacional de Estradas estamos a trabalhar com oito equipamentos de sucção das águas, temos um caminhão de sucção a retirar água numa das escolas completamente inundada”, explicou.

Para o administrador municipal adjunto, as causas das inundações a nível do município de Viana “estão identificadas”, apontando as construções de residências nas linhas naturais de passagem de água como um dos maiores obstáculos.

“Aqui existem linhas naturais de água, que estão obstruídas por casas e lixo, e esses obstáculos não facilitam, daí a necessidade de um esforço conjugado para corrigir tal situação”, adiantou.

Vamos esperar, assinalou, que “as próximas chuvas não tenham os mesmos níveis, porque toda Luanda não está preparada para receber chuvas”.

O município de Viana conta com seis distritos, nomeadamente Estalagem, Viana Centro, Kikuxi, Baia, Zango, Vila Flor e a comuna do Calumbo e com uma população estimada em cerca de três milhões de habitantes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.