No último dia da conferência "Climate Change Leadership Porto - Soluções para a Indústria do Vinho", Al Gore vai falar durante uma hora sobre o tema "Protocolo Porto - Um caso de otimismo na crise do clima".

Ao longo do dia serão debatidos temas como a sustentabilidade, biodiversidade e gestão de solos, com participantes do Chile, Arábia Saudita e França.

"Roteiro da neutralidade de carbono", será o tema da intervenção que estará a cargo do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes.

No primeiro dia da conferência(quarta-feira), o diretor-geral da Organização Internacional da Vinha e do Vinho, Pau Roca, abordou o papel da entidade com os vários governos mundiais, num discurso em que apelou contra a “atitude negativa” no combate às alterações climáticas.

“Temos de encontrar a oportunidade que as alterações climáticas nos trazem. Nós [indústria do vinho] nunca estivemos em negação, sempre avisamos que havia alterações climáticas. Temos uma grande oportunidade, porque somos muito sensíveis a esta realidade. No contexto global, acho que somos a porta de entrada de uma grande mudança na economia”, afirmou.

No mesmo sentido, Margareth Henriquez, presidente e CEO da KRUG, defendeu que tem de haver “um movimento coletivo de mudança” nas empresas e isso tem “de partir da liderança na empresa”. A responsável abordou ainda os problemas verificados na Argentina, como o aumento de temperatura e a falta de água.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.