O executivo municipal vai analisar e votar, na sua reunião de segunda-feira, uma proposta para a realização de um protocolo com a ASAE, com vista à “monitorização das refeições escolares fornecidas nos estabelecimentos de educação de responsabilidade municipal e implementação do projeto ‘ASAE vai à escola’”, anunciou hoje a autarquia.

A câmara pretende “reforçar, no âmbito da execução dos contratos para fornecimento de refeições escolares, e para além do controlo diário exercido pelo município na unidade de confeção e nos refeitórios, a monitorização das refeições fornecidas nos 32 estabelecimentos de educação pré-escolar e nos 57 do primeiro ciclo do Ensino Básico da rede pública, através da colaboração da ASAE”.

O protocolo de colaboração com a ASAE visa “melhorar o controlo de higiene e segurança alimentar nas unidades de confeção e nos refeitórios escolares por técnicos especializados” e “melhorar a qualidade e segurança das refeições escolares fornecidas nos refeitórios de responsabilidade municipal”, explica a Câmara, numa nota enviada hoje à agência Lusa.

A realização de “ensaios analíticos a amostras recolhidas nas unidades de confeção e nos refeitórios escolares” e a sensibilização para “capacitar a população escolar, em especial, e a comunidade educativa, em geral, em matéria de higiene e segurança alimentar” são outros dos propósitos do acordo que o município quer estabelecer com a ASAE.

O projeto ‘ASAE vai à escola’ vai ser implementado por esta entidade em colaboração com a Câmara de Coimbra, comprometendo-se a ASAE, designadamente a ministrar formação teórica e prática, na área da higiene e segurança alimentar, aos técnicos municipais.

No âmbito do mesmo projeto a ASAE também assume a responsabilidade de “elaborar um plano de colheita de amostras de controlo das refeições fornecidas nos refeitórios de gestão municipal” e a “realizar as análises laboratoriais previstas no plano de colheita de amostras de controlo de refeições fornecidas e a produzir os respetivos pareceres técnicos, através do seu Departamento de Riscos Alimentares e Laboratórios (custos esses suportados pela autarquia)”, exemplifica a Câmara.

Esta parceria, com “uma entidade credenciada em matéria de higiene e segurança alimentar”é uma “mais-valia”, nomeadamente para responsabilizar e assegurar “o estrito cumprimento das obrigações definidas no caderno de encargos do serviço de fornecimento de refeições nos refeitórios escolares”, sustenta a Câmara de Coimbra.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.