Os serviços consulares portugueses em França confirmaram junto das autoridades francesas que não há portugueses entre as vítimas mortais e os 24 feridos, em estado considerado “muito grave”, que resultaram do acidente, adiantou à agência Lusa fonte oficial da Secretaria de Estado das Comunidades.

Segundo as autoridades francesas, 21 dos feridos são estudantes que viajavam no autocarro escolar, com idades entre os 13 e os 17 anos, e três são passageiros do comboio regional TER, “tendo sido repartidos pelos principais hospitais, nomeadamente o de Perpignan”.

Alguns dos feridos graves têm “prognóstico reservado”, noticiou a agência France Presse, citando uma fonte da investigação à colisão.

O acidente ocorreu cerca das 15:00 (hora de Lisboa) numa passagem de nível perto de Millas, nos Pirinéus, junto à fronteira com Espanha. Millas fica a cerca de 15 quilómetros de Perpignan.

O comboio regional que chocou com o autocarro transportava 25 passageiros.

As operações de resgate e desencarceramento do autocarro escolar envolveram 70 sapadores bombeiros, dez veículos de emergência, dois helicópteros da proteção civil e dois outros das emergências médicas, segundo escreveu o Le Figaro na sua página ‘online’.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.