Em comunicado, a AdC referiu que “adotou uma nota de ilicitude (comunicação de acusações) contra cinco empresas de manutenção ferroviária dos grupos Mota-Engil, Comsa, Somague, Teixeira Duarte e Vossloh por constituírem um cartel em concursos públicos lançados pela Infraestruturas de Portugal, em 2014 e 2015″.

Em causa estão alegadas irregularidades praticadas pelas sociedades Fergrupo — Construções e Técnicas Ferroviárias, S.A., Futrifer — Indústrias Ferroviárias, S.A., Mota-Engil — Engenharia e Construção, S.A., Neopul — Sociedade de Estudos e Construções, S.A. e Somafel — Engenharia e Obras Ferroviárias, S.A, juntamente com seis titulares de órgãos de administração e direção.

A AdC revelou que as empresas “manipularam as propostas apresentadas nos concursos lançados pela Infraestruturas de Portugal. Para o efeito, as empresas celebraram dois acordos restritivos da concorrência visando a fixação dos preços da prestação dos serviços e a repartição dos lotes constantes de um dos concursos”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.