O papa Francisco, que hoje completa cinco anos à frente da Igreja católica, acentuou "a defesa sempre intransigente da pessoa, a sua dignidade, como o caso dos refugiados dos descartados, a atenção aos mais pobres, sempre com atenção às crianças aos mais jovens aos idosos e à família", referiu o padre Manuel Barbosa, porta-voz e secretário da CEP.

Em conferência de imprensa em Fátima, no final de uma reunião da CEP, o padre Manuel Barbosa salientou que "em cinco anos, [o papa] realizou duas assembleias sinodais sobre a família, manifestou a sua preocupação sobre as vocações, e deu atenção à natureza, a nossa casa comum, com a belíssima encíclica sobre a ecologia".

"Em cinco anos temos muito que nos interpela sobre a família, colocando todas as comunidades, os bispos, os padres e os leigos a pensar as realidades da família no seu essencial, constituída e fundamentada no património e naqueles casos que temos abordado", frisou.

O porta-voz da CEP salientou ainda que, desde o início, o papa Francisco apostou na "alegria do Evangelho, que é um documento programático para vários anos," e tem "utilizado bem os novos meios de comunicação no sentido de muita proximidade com as pessoas, que tem cultivado e que ajuda muito a passar a mensagem".

Segundo o padre Manuel Barbosa, algo está a mudar na Igreja em Portugal com as orientações do papa Francisco, que estão a ser "sintonizadas" pelas dioceses, CEP e organismos católicos.

"É uma mudança gradual, progressiva, em que o papa nos convida a esse processo de renovação, de transformação das nossas vidas e de discernimento, que faz parte deste processo contínuo", sublinhou.

Desvalorizando qualquer resistência que exista, o porta-voz da CEP garantiu que há "sintonia, respeito pelas orientações e de as concretizar por parte da Igreja".

A reunião de hoje da CEP antecede a Assembleia Plenária agendada para 09 a 12 de abril, em Fátima.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.